Quarta, 10 De Agosto De 2022
**PUBLICIDADE
Publicidade

Secretária acompanha pagamento do Mão Amiga em São Francisco


Avatar

Publicado em 05 de julho de 2012
Por Jornal Do Dia


A secretária Eliane Aquino entrega cartão a trabalhador

A secretária de Estado da Inclusão Social, Eliane Aquino, acompanhou nesta quarta-feira, no município sergipano de São Francisco, o pagamento da primeira parcela do programa Mão Amiga aos trabalhadores da cana. Este é o primeiro ano que 119 cortadores do município são beneficiados.

Criado em 2009, o programa de transferência de renda e geração de cidadania ‘Mão Amiga’ garante a subsistência dos trabalhadores rurais da laranja e da cana de açúcar no período da entressafra, através de uma bolsa mensal de R$ 190 durante os meses de novembro a fevereiro para a cultura da laranja, e entre maio e agosto para a cana de açúcar. Os recursos são oriundos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep).

Além de São Francisco, os municípios de Muribeca, Pacatuba, Japoatã, Malhada dos Bois, Neópolis e Santana do São Francisco foram contemplados com o pagamento do Mão Amiga nesta quarta-feira.
A secretária de Estado da Inclusão Social, Eliane Aquino, destacou o Programa como uma ferramenta para desenvolver a autonomia e resgatar a cidadania da população. "O Mão Amiga não tem apenas o objetivo de transferir renda. O foco mais importante é desenvolver a autonomia de cada um, por meio da educação e da qualificação profissional. Para isso, é exigido que os beneficiários  analfabetos que participem das aulas do Sergipe Alfabetizado e os demais devem assistir aulas de qualificação profissional. Queremos especializar e qualificar a nossa população para que ela ganhe autonomia e possa melhorar de vida".

Foram cadastrados e aprovados um total 3.245 beneficiários. Dos sete novos municípios que adentraram o Mão Amiga, no cultivo da cana-de açúcar, 462 beneficiários foram inscritos. As novas cidades beneficiadas são Divina Pastora, Neópolis, Malhada dos Bois, São Francisco, Santana de São Francisco e Santa Luzia do Itanhi. Em Itabaianinha a prefeitura informou que não há trabalhadores da cana a serem cadastrados.

O prefeito de São Francisco, Ailton Nascimento, disse ser uma grande satisfação ter o seu município inserido no Programa. "Sempre tivemos muita vontade de integrar nossos cortadores de cana nesse Programa tão fundamental para a população. Reconhecemos o sacrifício desses trabalhadores que acordam às 3h da manhã para ir às usinas e só voltam a noite para casa. Agora temos que agradecer muito ao governador Marcelo Déda por ter colocado São Francisco para ser beneficiado".

Satisfação – O beneficiário Madson Gomes dos Santos, 23 anos, agradeceu a oportunidade de poder ser inserido no programa Mão Amiga. "Durante o período que fico sem trabalhar por conta da entressafra era muito difícil. Agora com o Mão Amiga será um grande alívio, já que vou poder ajudar em casa", disse.
Para o cortador de cana Daniel dos Santos, 28 anos, a satisfação em integrar o Programa não será diferente. "Nesses meses não trabalho na Usina onde corto cana, por isso a situação para fazer a feira em casa era cada vez complicada. Agora com esse dinheirinho já tenho garantida a feira e o gás".

Jorge dos Santos, 40 anos, pai de três filhos, afirmou que a única fonte de renda durante a entressafra era o Bolsa Família. "A união faz a força. É muita alegria saber que vou poder participar do Mão Amiga. Era um sonho nosso trazer esse programa para cá. Graças a Deus nós conseguimos, e hoje  temos a garantia que não ficaremos desamparados enquanto a gente tiver sem emprego".

Ainda participaram do encontro o representante do Banese, Edson Cavalcante, a secretária de Assistência Social de São Francisco, Auba Nascimento, a técnica do Departamento de Renda e Cidadania, Auta Arnaldo, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Maria José da Cruz, a vereadora Deisire Hora e o presidente da Câmara de Vereadores, Sílvio Andrade.

Nova lei – O acréscimo dos municípios é uma das melhorias do programa possibilitadas pela publicação da Lei 7.391, de 04 de maio de 2012, que altera a Lei 6.697, que criou a iniciativa em 1° de outubro de 2009.
Com a mudança, 22 municípios da cultura da cana-de-açúcar passam a ser beneficiados pelo Mão Amiga, que oferece uma bolsa mensal de R$ 190 aos trabalhadores da cana e laranja no período de entressafra, e cursos de qualificação profissional e alfabetização. Além destes, outras 14 cidades integram o programa na cultura da laranja, num total 36 municípios.

**PUBLICIDADE
Publicidade


Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE
Publicidade


**PUBLICIDADE
Publicidade