Quarta, 29 De Junho De 2022
**PUBLICIDADE
Publicidade

Vereadora quer saber o que impede licitação de ônibus


Avatar

Publicado em 22 de junho de 2022
Por Jornal Do Dia Se


Durante exposição no Plenário da Câmara Municipal de Aracaju, a parlamentar petista enfatizou que, desde 2012, o Tribunal de Justiça de Sergipe determinou a realização de licitação, a partir de uma Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público. Foto: Gilton Rosas

A vereadora Professora Ângela Melo (PT) reafirmou o seu posicionamento em defesa da realização de uma licitação democrática e transparente para o transporte público de Aracaju. “Temos um sistema de transporte refém dos interesses do setor empresarial e com ônibus que não oferecem condições mínimas de dignidade à população, motivos suficientes para que a licitação seja concretizada”, disse.
Durante exposição no Plenário da Câmara Municipal de Aracaju, a parlamentar petista enfatizou que, desde 2012, o Tribunal de Justiça de Sergipe determinou a realização de licitação, a partir de uma Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público.
Ângela ressaltou também que em 2015 os municípios da Grande Aracaju e o Governo do Estado assinaram o Protocolo de Intenções para criação do Consórcio de Transporte Coletivo Intermunicipal da Região Metropolitana de Aracaju.
“Por que, dez anos após uma decisão judicial, Aracaju segue sem licitação do transporte público? E por que sete anos depois da manifestação de compromisso para criação do Consórcio, não vemos avanços efetivos?”, questionou.
Chamando a gestão atual da Prefeitura à responsabilidade, Professora Ângela Melo lembrou que nas eleições de 2016 e 2020 o prefeito Edvaldo Nogueira, então candidato, incluiu a licitação nas suas promessas de campanha.
“O que faz Edvaldo seguir descumprindo uma promessa feita em duas campanhas seguidas? Há interesses políticos e econômicos que o impedem de cumprir com a palavra?”, indagou a parlamentar.

**PUBLICIDADE
Publicidade


Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE
Publicidade


**PUBLICIDADE
Publicidade