Domingo, 23 De Junho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Governador pede desculpas por erro no reconhecimento facial no Pré-Caju


Publicado em 08 de novembro de 2023
Por Jornal Do Dia Se


Foto: Arthur Soares/ASN

Milton Alves Jùnior

O governador de Sergipe, Fábio Mitidieri, pediu desculpas publicamente à Thais Santos, de 31 anos, apontada pelo sistema de identificação facial – instalada pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE), como uma pessoa supostamente envolvida em delito. O erro tecnológico foi apresentado por uma das 27 câmeras instaladas no Pré-Caju, realizado durante o último final de semana. O reconhecimento do erro foi apresentado durante entrevista à Fan FM. Por telefone, a vítima disse ter aceito o pedido de desculpas, mas destacou que nada será suficiente para fazê-la esquecer do constrangimento enfrentado. O chefe do Poder Executivo Estadual revelou que deseja receber a contribuinte em seu gabinete para um pedido formal de desculpas.
“O estado lhe deve desculpas, e eu tenho a obrigação de lhe pedir desculpas pela forma como foi feita a abordagem. O instrumento de reconhecimento facial tem possibilidade de erro; o que não poderia ter ocorrido era abordagem que foi feita. Tem que ser de forma humanizada. Se há algum problema, se o sistema identificou algum problema, vai à pessoa, conversa com educação sem pegar na pessoa, porque há uma possibilidade de erro”, destacou.
Ainda de acordo o chefe do Poder Executivo, é preciso que investimentos sejam realizados nas tecnologias da Segurança Pública, mas principalmente as atividades sejam desenvolvidas de forma humanizada e respeitosa. “Eu gostaria de recebê-la no palácio, na presença do secretário de Segurança Pública e do comandante da Polícia Militar, porque, nessas horas, o líder tem que aparecer. Eu acho que é importante que todos estejam lá para lhe receber, lhe acolher e pedir desculpas formalmente, porque nada disso vai substituir o trauma que você sofreu, isso não tem como reparar, mas não impede que você faça o reconhecimento público do erro que foi cometido. Eu acho que isso é mais do que justo, eu acho que isso é humano”, completou.

Repúdio – Durante pronunciamento na Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe (Alese), a deputada Linda Brasil (Psol), lamentou que a metodologia utilizada por um grupo representativo de agentes da Polícia Militar permaneça truculento. A parlamentar defende qualificação profissional continuada. Thais Santos foi abordada em dois momentos antes de ser encaminhada para a Delegacia de Turismo; logo na entrada, durante a revista, ela revelou que foi bem atendida por agentes da Polícia Civil. Constatado o erro, foi liberada; já no decorrer da festa foi novamente abordada, desta vez por policiais militares, os quais estão sendo acusados de uso excessivo de força e metodologia operacional inadequada.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade