Terça, 16 De Julho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Lula empossa Edvaldo para o novo mandato na direção de Frente


Publicado em 15 de março de 2023
Por Jornal Do Dia Se


Ao iniciar a sua fala, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, disse que o país está “voltando a ser governado”. Foto: Ana Lícia Menezes

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, empossou, na tarde desta terça-feira, 14, o prefeito Edvaldo Nogueira como presidente reeleito da Frente Nacional de Prefeitos (FNP). A recondução do gestor de Aracaju ao comando da entidade municipalista ocorreu durante a plenária final da 84ª Reunião Geral, que aconteceu nos últimos dois dias em Brasília. Também foram empossados os demais membros da diretoria para o biênio 2023-2025. Durante o ato, o presidente da FNP entregou ao presidente Lula um documento com as principais demandas das cidades brasileiras.
“É uma honra para a Frente Nacional receber o nosso presidente da República neste evento, em um momento tão importante para o nosso país. Quero afirmar, conforme fiz na reunião da vossa excelência com os governadores, no dia 9 de janeiro, que nós, prefeitos do Brasil, somos a favor e defensores da liberdade e democracia. O senhor é o presidente de todos nós, do povo brasileiro e pode contar com esta entidade democrática, da qual sou o presidente reeleito, mas que é governada por todos nós, prefeitos e prefeitas do Brasil”, destacou Edvaldo.
O prefeito de Aracaju e presidente da FNP também agradeceu ao presidente Lula pela presença no encerramento da Reunião Geral e destacou que “esta é a segunda vez na história da entidade que um presidente compareceu à plenária final”. “O Pacto Federativo já começou a funcionar, diferente do que aconteceu nos quatro anos do governo anterior. Com o senhor, em 60 dias de novo governo, já nos encontramos três vezes, contando com esse evento da FNP. Durante quatro anos o tempo ficou fechado em nosso país, mas agora o sol da democracia, da liberdade e, acima de tudo, do diálogo federativo voltou a brilhar, enchendo de esperança os corações dos prefeitos brasileiros. Vamos juntos construir um legado às futuras gerações, de democracia, de desenvolvimento econômico, de federalismo, de paz, prosperidade, justiça e de melhoria da qualidade de vida”, enalteceu.

Reconstrução – Ao iniciar a sua fala, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, disse que o país está “voltando a ser governado”. O chefe do Executivo Federal enfatizou que, na sua visão, é “impossível um presidente governar sem levar em conta os entes federados” e que “esse olhar inclui não apenas as grandes cidades, mas também as pequenas, pois são nelas que tudo acontece”. O presidente Lula também lamentou o declínio do Brasil na lista de países com as melhores economias do mundo e ressaltou que “um grande projeto para a retomada do desenvolvimento econômico já está sendo colocado em prática”.
“Eu nunca compreendi como um presidente da república pensa em governar sem levar em conta os entes federados, não apenas as prefeituras das capitais, mas as pequenas também porque são nelas que tudo acontece, que temos que resolver os problemas da saúde, do transporte, da educação, sãos nas cidades que as pessoas batem nas portas dos prefeitos para pedir o dinheiro do gás, do pagamento das contas. E quando instituímos o Bolsa Família percebemos que isso amenizou porque as pessoas passaram a ter o mínimo para sobreviver. Quando fizemos o PAC, em 2007 só conseguimos porque tivemos o apoio das cidades e soubemos construir as principais obras com os governadores. Não foi uma invenção, foi uma combinação entre os entes federados que permitiu o que nunca antes na história do país acontecesse. E tenho essa maneira de tratar os prefeitos porque compreendo que eles também têm a necessidade de trabalhar pelas suas cidades para dar dignidade à população”, pontuou o presidente.
Além do presidente Lula, a plenária final da FNP contou com a presença dos ministros da Casa Civil, Rui Costa; Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Costa; das Cidades, Jader Costa; da Secretaria-Geral da Presidência, Márcio Macedo; das Relações Institucionais, Alexandre Padilha; da ministra da Saúde, Nísia Andrade; de deputados federais entre outras autoridades.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade