**PUBLICIDADE
Publicidade

MinC prorroga inscrições em Prêmio Cultura Viva Construção Nacional Hip-Hop


Avatar

Publicado em 15 de dezembro de 2023
Por Jornal Do Dia Se


O Ministério da Cultura (MinC) prorrogou até 25 de dezembro o prazo para inscrições no Edital Prêmio Cultura Viva Construção Nacional Hip-Hop 2023. A medida foi tomada com o objetivo de garantir uma distribuição mais equilibrada dos recursos em nível estadual e regional, promovendo uma representação cultural justa e equitativa em todo o país. Além disso, espera-se um aumento do número de participações nas categorias Instituições Privadas Sem Fins Lucrativos (com CNPJ) e Grupos/Coletivos/Crews (sem CNPJ), em conformidade com o princípio da ampla concorrência.
“Esta é uma excelente notícia para a comunidade Hip-Hop. As inscrições para o Edital Prêmio Cultura Viva Construção Nacional Hip-Hop 2023 foram reabertas, proporcionando uma nova oportunidade para participação com propósito cultural daqueles que vivenciam e contribuem para a cultura Hip-Hop. Desejamos boa sorte a todos os participantes!”, afirmou a diretora de Promoção da Diversidade Cultural, Karina Gama.
Cultura Viva – A iniciativa tem como objetivo implementar as ações da Política Nacional Cultura Viva (PNCV), com ênfase no reconhecimento dos agentes culturais que promovem a preservação, a difusão da diversidade cultural, bem como a valorização das expressões culturais do Hip-Hop no Brasil. Busca ainda ampliar a rede dessa política com a valorização e o incentivo aos agentes Cultura Viva e aos Pontos de Cultura em redes territoriais e temáticas.
Serão premiadas ações que proporcionem a criação, produção e/ou circulação de obras, atividades, produtos e ações. Entre eles: projetos de composição, arranjos, produção de beats, shows, vídeos, discos, arquivos audiovisuais, sítios de internet, revistas, batalhas, rodas culturais, cyphers, jams, espetáculos, slam, beatbox, pesquisas, mapeamentos, fotografias, seminários, ciclos de debates, palestras, workshops, oficinas e cursos livres, que possam contribuir com o desenvolvimento sociocultural do segmento.
O papel social e cultural do Hip-Hop foi ressaltado pela secretária de Cidadania e Diversidade Cultural, Márcia Rollemberg.
“É uma cultura que nasce das periferias, de enfrentamento do desemprego, da falência, das brigas gigantes, daqueles que são relegados à própria sorte. Marca seu tempo e afirma que somos pardas, pardos, pretas e pretos, denunciando injustiça, expressando dores, mas também descobrindo os valores de ser quem se é. É um movimento que desafia o poder das elites excludentes, reinventando as riquezas do ser e do ser coletivo”, disse. E completou: “Trata-se de uma criação coletiva, que hoje não se limita à favela, ganhou o mundo, está no mercado criativo, nas plataformas música, nas marcas do mundo e da moda. E vai se compondo, tendo como protagonista uma juventude que não quer ser números da perversa estatística da violência”.
Poderão participar pessoas físicas, grupos/coletivos/crews e instituições privadas em fins lucrativos, de natureza ou finalidade cultural.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade