Sexta, 01 De Março De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Ministra da Cultura participa do maior evento de Capoeira do Brasil


Avatar

Publicado em 24 de janeiro de 2024
Por Jornal Do Dia Se


Com o objetivo de fortalecer os saberes tradicionais, promover o direito à cultura e reconhecer os grandes mestres da capoeira, a cidade de Salvador receberá, de 24 até 27 de janeiro, o maior evento nacional para a discussão do futuro da capoeira no Brasil e no mundo. Com a participação especial de 14 mestres octogenários, o evento vai debater publicamente um novo olhar para a capoeira, suas representatividades e necessidades. O 5º Rede Capoeira vai acontecer no Espaço Cultural da Barroquinha e Mercado Modelo, com entrada gratuita.
Além da ministra, o evento conta com a participação de mestres, ativistas e artistas, do neurocientista e biólogo Sidarta Ribeiro, do professor de História da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Antonio Liberac, de Mônica Beltrão, pedagoga e autora e autora do livro “A Capoeira enquanto construção da identidade e de uma educação problematizadora”, de Jorge Columá, autor de livros como “A Fábula do Berimbau” e “Lutas e Artes Marciais”, e de representantes do IPHAN /IPAC, além de shows tradicionais. Serão homenageados: Mestre João Grande (91), Mestre Acordeon (80), Mestre Boca Rica (87), Mestre Brandão (94), Mestre Felipe de Santo Amaro (96), Mestre Olavo (81), Mestre Pelé da Bomba (89), Mestre Brasília (81), Mestre Virgílio (89), Mestre Cafuné (85), Mestre Carcará (81), Mestre Curió (84), o carioca Mestre Celso (84) e Mestre Sombra (82).
Referência pedagógica, de inclusão social e um dos maiores símbolos da cultura afro-brasileira, a capoeira abrange as três dimensões da cultura: simbólica, econômica e cidadã, mantendo viva suas tradições por meio de seus mestres, que estarão, junto às outras autoridades, debatendo as necessidades e projetos para o digno reconhecimento do setor.
“A capoeira, como toda cultura afrodescendente, carrega a tradição da oralidade. Toda vez que um mestre, como mestre Felipe, de 97 anos, ou mestre Brandão, de 94, nos deixam, eles levam consigo uma biblioteca, já que existem coisas que somente eles viram e ouviram. Então, a quinta edição do evento é uma homenagem aos mestres que abriram os caminhos para que a capoeira fosse encontrada em mais de 170 países”, explica Mestre Sabiá, idealizador e coordenador do Rede Capoeira desde a sua primeira edição, que há 40 anos atua em projetos sociais de capoeira, tendo formado mais de 6 mil alunos.
Com fóruns, palestras, atividades culturais, oficinas e a realização da etapa final dos jogos internacionais de capoeira – o Estação Paranauê -, o evento destinará também uma premiação para os 14 mestres com mais de 80 anos, que continuam exercendo a profissão. Eles serão homenageados em cerimônia de reconhecimento pelos serviços prestados à cultura brasileira. O evento é realizado pelo Projeto Mandinga, com patrocínio do Instituto Cultural Vale, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade