Educação Superior - Pós-Graduação

Saumínio Nascimento

 

Neste segundo artigo sobre o ensino 
superior, tratarei de forma específi-
ca da Pós-Graduação e as suas especificidades.
No Ministério da Educação existe uma fundação que faz a gestão da pós-graduação no Brasil, trata-se da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), referida fundação, desempenha papel fundamental na expansão e consolidação da pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) nos estados brasileiros.
Conforme informado no site da CAPES, as suas atividades são agrupadas nas seguintes linhas de ação, cada qual desenvolvida por um conjunto estruturado de programas: avaliação da pós-graduação stricto sensu; acesso e divulgação da produção científica; investimentos na formação de recursos humanos de alto nível, no país e exterior; promoção da cooperação científica internacional; indução e fomento da formação inicial e continuada de professores para a educação básica nos formatos presencial e a distância.
Assim como a graduação tem sua tipologia (cursos de tecnólogo, licenciatura e bacharelado); na pós-graduação tem-se tipologias, a saber: os cursos de pós-graduação lato sensu e os cursos de pós-graduação stricto senso.
Na pós-graduação lato sensu, os cursos são de especializações, ou os chamados cursos MBA - Master Business Administration, são cursos oferecidos para quem já possui uma graduação, e busca especializar-se em uma determinada área de conhecimento, buscando uma atuação profissional, ou até mesmo possuir uma titulação que lhe garanta uma ascensão profissional na empresa. Referidos cursos possuem prazo de duração de 6 (seis) meses e até 2 (dois) anos, dependendo das especificidades do curso, em geral a pessoa busca uma pós-graduação na sua área de formação na graduação, porém não é impeditivo você fazer uma pós-graduação lato sensu em uma área diferente da sua graduação, desde que tenha alguma afinidade e possa ser usufruída profissionalmente. Aqui cabe registrar que algumas pessoas confundem a especialização tipo MBA como Mestrado em Administração, são formações bem distintas. Um título de especialização e/ou MBA também serve para a atuação docente no ensino, inclusive no superior no nível de graduação e nas especializações.
A pós-graduação stricto sensu é composta pelos cursos de mestrado e doutorado e que podem ser cursados por quem possui graduação. Tanto o mestrado como o doutorado possuem duas modalidades, o profissional e o acadêmico. Os cursos denominados de profissional no mestrado e no doutorado têm como objetivo transferir conhecimento técnico e científico para o mercado de trabalho de forma específica e aplicada a uma determinada área econômica, são voltados para profissionais que não atuam na academia e sim em empresas e aborda conhecimentos do mercado de atuação de empresas e tecnologias.
Nos cursos acadêmicos os conhecimentos adquiridos pelos alunos envolvem temas de grande relevância para a sociedade e também para o mercado de trabalho, mas geralmente são docentes que buscam os cursos acadêmicos, que envolvem teorias e assuntos práticos.  Após a conclusão dos mestrados ou doutorados acadêmicos a maioria opta por atuação na docência de cursos de graduação e de pós-graduação.
O mestrado tem duração de 2 (dois) anos em média, sendo um ano para créditos e um ano para confecção e defesa da dissertação.  Atualmente no Brasil existem 3.697 cursos de mestrado acadêmico e 870 cursos de mestrado profissional, totalizando 4.567 cursos de mestrado no Brasil. Vale destacar que não é necessário ter um curso de pós-graduação lato sensu para fazer um mestrado, mas sim um curso de graduação e é possível fazer um curso de mestrado em uma área de formação diferente da graduação, isto é muito comum.
O Doutorado tem duração de 4 (quatro) anos em média, sendo 2 (dois) anos para créditos e 2 (dois) anos para confecção e defesa da tese. Atualmente no Brasil existem 2.447 cursos de doutorado acadêmico e 55 cursos de doutorado profissional, totalizando 2.502 cursos de doutorado no Brasil. Para fazer um doutorado é recomendável ter um mestrado antes, porém é possível realizar um curso de doutorado direto depois da graduação, mas isto é muito excepcional e o candidato tem que possuir um nível muito diferenciado de conhecimento e excelência na área que pretende realizar o curso. Vê-se pelos quantitativos de cursos que a formação em nível de doutorado que é a maior possível, possui uma oferta desproporcional ao que é oferecido de mestrado, o quantitativo de cursos de doutorado no Brasil equivale a 54,7% dos cursos de mestrado e geralmente os programas de doutorado, possuem um número de vagas menor que o número de ofertadas no mestrado. É possível fazer um doutorado em uma área diferente da graduação e do mestrado, existem profissionais que possuem graduação em uma área, mestrado em outra e doutorado em uma terceira área, é normal, mas a maioria dos alunos seguem a mesma carreira na graduação, no mestrado e no doutorado.
Existe uma confusão sobre a diferença entre um Doutor e um Pdh, muitos pensam que o Phd é superior ao Doutor, são equivalentes, é a mesma titulação, apenas de acordo com o país de formação eles ao invés de doutor, designam Phd é a sigla de Philosophiae Doctor ou Doutor da Filosofia em uma área, portanto ser Doutor em Geografia ou Phd em Geografia é a mesma coisa, o mesmo título. Vale ressaltar que o Pós-Doutoramento é um curso feito por quem possui um curso de Doutorado, porém não é mais um título, mas serve de currículo, especialmente para os acadêmicos, porém não existe o título de Pós-Doutor, o que existe é o profissional possuir um Pós-Doutoramento, em geral um estágio pós-doutoral.
Que a pós-graduação no Brasil continue evoluindo para o desenvolvimento de nossa ciência e tecnologia.

Neste segundo artigo sobre o ensino  superior, tratarei de forma específi- ca da Pós-Graduação e as suas especificidades.
No Ministério da Educação existe uma fundação que faz a gestão da pós-graduação no Brasil, trata-se da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), referida fundação, desempenha papel fundamental na expansão e consolidação da pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) nos estados brasileiros.
Conforme informado no site da CAPES, as suas atividades são agrupadas nas seguintes linhas de ação, cada qual desenvolvida por um conjunto estruturado de programas: avaliação da pós-graduação stricto sensu; acesso e divulgação da produção científica; investimentos na formação de recursos humanos de alto nível, no país e exterior; promoção da cooperação científica internacional; indução e fomento da formação inicial e continuada de professores para a educação básica nos formatos presencial e a distância.
Assim como a graduação tem sua tipologia (cursos de tecnólogo, licenciatura e bacharelado); na pós-graduação tem-se tipologias, a saber: os cursos de pós-graduação lato sensu e os cursos de pós-graduação stricto senso.
Na pós-graduação lato sensu, os cursos são de especializações, ou os chamados cursos MBA - Master Business Administration, são cursos oferecidos para quem já possui uma graduação, e busca especializar-se em uma determinada área de conhecimento, buscando uma atuação profissional, ou até mesmo possuir uma titulação que lhe garanta uma ascensão profissional na empresa. Referidos cursos possuem prazo de duração de 6 (seis) meses e até 2 (dois) anos, dependendo das especificidades do curso, em geral a pessoa busca uma pós-graduação na sua área de formação na graduação, porém não é impeditivo você fazer uma pós-graduação lato sensu em uma área diferente da sua graduação, desde que tenha alguma afinidade e possa ser usufruída profissionalmente. Aqui cabe registrar que algumas pessoas confundem a especialização tipo MBA como Mestrado em Administração, são formações bem distintas. Um título de especialização e/ou MBA também serve para a atuação docente no ensino, inclusive no superior no nível de graduação e nas especializações.
A pós-graduação stricto sensu é composta pelos cursos de mestrado e doutorado e que podem ser cursados por quem possui graduação. Tanto o mestrado como o doutorado possuem duas modalidades, o profissional e o acadêmico. Os cursos denominados de profissional no mestrado e no doutorado têm como objetivo transferir conhecimento técnico e científico para o mercado de trabalho de forma específica e aplicada a uma determinada área econômica, são voltados para profissionais que não atuam na academia e sim em empresas e aborda conhecimentos do mercado de atuação de empresas e tecnologias.
Nos cursos acadêmicos os conhecimentos adquiridos pelos alunos envolvem temas de grande relevância para a sociedade e também para o mercado de trabalho, mas geralmente são docentes que buscam os cursos acadêmicos, que envolvem teorias e assuntos práticos.  Após a conclusão dos mestrados ou doutorados acadêmicos a maioria opta por atuação na docência de cursos de graduação e de pós-graduação.
O mestrado tem duração de 2 (dois) anos em média, sendo um ano para créditos e um ano para confecção e defesa da dissertação.  Atualmente no Brasil existem 3.697 cursos de mestrado acadêmico e 870 cursos de mestrado profissional, totalizando 4.567 cursos de mestrado no Brasil. Vale destacar que não é necessário ter um curso de pós-graduação lato sensu para fazer um mestrado, mas sim um curso de graduação e é possível fazer um curso de mestrado em uma área de formação diferente da graduação, isto é muito comum.
O Doutorado tem duração de 4 (quatro) anos em média, sendo 2 (dois) anos para créditos e 2 (dois) anos para confecção e defesa da tese. Atualmente no Brasil existem 2.447 cursos de doutorado acadêmico e 55 cursos de doutorado profissional, totalizando 2.502 cursos de doutorado no Brasil. Para fazer um doutorado é recomendável ter um mestrado antes, porém é possível realizar um curso de doutorado direto depois da graduação, mas isto é muito excepcional e o candidato tem que possuir um nível muito diferenciado de conhecimento e excelência na área que pretende realizar o curso. Vê-se pelos quantitativos de cursos que a formação em nível de doutorado que é a maior possível, possui uma oferta desproporcional ao que é oferecido de mestrado, o quantitativo de cursos de doutorado no Brasil equivale a 54,7% dos cursos de mestrado e geralmente os programas de doutorado, possuem um número de vagas menor que o número de ofertadas no mestrado. É possível fazer um doutorado em uma área diferente da graduação e do mestrado, existem profissionais que possuem graduação em uma área, mestrado em outra e doutorado em uma terceira área, é normal, mas a maioria dos alunos seguem a mesma carreira na graduação, no mestrado e no doutorado.
Existe uma confusão sobre a diferença entre um Doutor e um Pdh, muitos pensam que o Phd é superior ao Doutor, são equivalentes, é a mesma titulação, apenas de acordo com o país de formação eles ao invés de doutor, designam Phd é a sigla de Philosophiae Doctor ou Doutor da Filosofia em uma área, portanto ser Doutor em Geografia ou Phd em Geografia é a mesma coisa, o mesmo título. Vale ressaltar que o Pós-Doutoramento é um curso feito por quem possui um curso de Doutorado, porém não é mais um título, mas serve de currículo, especialmente para os acadêmicos, porém não existe o título de Pós-Doutor, o que existe é o profissional possuir um Pós-Doutoramento, em geral um estágio pós-doutoral.
Que a pós-graduação no Brasil continue evoluindo para o desenvolvimento de nossa ciência e tecnologia.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS