Case inicia a segunda etapa da entrega domiciliar de medicamentos de janeiro

Cidades

 

O Centro de Atenção à Saúde de Sergipe (Case) dá prosseguimento à entrega domiciliar de medicamentos para os usuários residentes no município de Aracaju. O segundo bloco começou nesta quarta-feira (13), e vai até 21 de janeiro, beneficiando os usuários que receberam entre 14 a 22 de dezembro. A última etapa de entrega ocorrerá no período de 22 a 29 de janeiro para os pacientes contemplados entre os dias 23 a 29 de dezembro
A coordenadora do Case, Jéssica Santos Silva, destaca que a entrega domiciliar foi estendida a todos os usuários que moram na capital para não haver aglomerações no Case. "Ao fazermos a entrega dos medicamentos na casa dos pacientes evitamos a formação de aglomerações no Case, protegendo nossos usuários dos riscos de transmissão da covid-19", disse.
Além disso, Jéssica explica que os usuários que moram no interior do Estado continuam a ser assistidos pelo Serviço de Atendimento ao Preposto (SAP), em que as Secretaria Municipais de Saúde (SMS) fazem a retirada de medicamentos por meio de procuração.
Já as renovações de cadastro continuam ocorrendo de forma automática, enquanto o atendimento de primeira vez ou qualquer tipo de alteração cadastral permanece presencialmente na unidade do Case.

O Centro de Atenção à Saúde de Sergipe (Case) dá prosseguimento à entrega domiciliar de medicamentos para os usuários residentes no município de Aracaju. O segundo bloco começou nesta quarta-feira (13), e vai até 21 de janeiro, beneficiando os usuários que receberam entre 14 a 22 de dezembro. A última etapa de entrega ocorrerá no período de 22 a 29 de janeiro para os pacientes contemplados entre os dias 23 a 29 de dezembro
A coordenadora do Case, Jéssica Santos Silva, destaca que a entrega domiciliar foi estendida a todos os usuários que moram na capital para não haver aglomerações no Case. "Ao fazermos a entrega dos medicamentos na casa dos pacientes evitamos a formação de aglomerações no Case, protegendo nossos usuários dos riscos de transmissão da covid-19", disse.
Além disso, Jéssica explica que os usuários que moram no interior do Estado continuam a ser assistidos pelo Serviço de Atendimento ao Preposto (SAP), em que as Secretaria Municipais de Saúde (SMS) fazem a retirada de medicamentos por meio de procuração.
Já as renovações de cadastro continuam ocorrendo de forma automática, enquanto o atendimento de primeira vez ou qualquer tipo de alteração cadastral permanece presencialmente na unidade do Case.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS