Professora Ângela Melo solicita audiências para tratar da situação do bairro Jabotiana

Cidades

 

A vereadora Professora Ângela Melo (PT) protocolou ofícios na Secretaria do Meio Ambiente e na Empresa Municipal de Obras e Urbanização - EMURB solicitando Audiência com os gestores dessas duas áreas para tratar de ações que visem eliminar e/ou mitigar problemas decorrentes das enchentes que acometem os moradores do Bairro Jabotiana em períodos chuvosos.
Os pedidos de audiência resultam de articulação e demanda do Movimento Jabotiana Viva, organização social formada por moradores, que pauta temas relacionados à proteção do meio ambiente, em especial no que diz respeito ao ecossistema natural que abrange o território do bairro.
Essas demandas foram apresentadas em reunião na última quinta-feira, 14/01, entre a vereadora Professora Ângela Melo, integrantes do Movimento Jabotiana Viva, do Núcleo da Defesa Civil do Bairro Jabotiana (NUDEC), do Giro Ambiental, além do deputado federal João Daniel e do mandato do deputado estadual Iran Barbosa, ambos do PT.
De acordo com Antonio Wanderley, do Movimento Jabotiana Viva, há uma série de demandas necessárias à proteção ambiental na região, como "a revitalização e desassoreamento do rio Poxim, revisão da estrutura dos canais, como o do Largo da Aparecida e da avenida Coronel Sizinio da Rocha, uma passagem de água que tem entre o manguezal e o rio que cruza a antes denominada Estrada da Cabrita (atual avenida Graciliano Ramos), uma unidade de conservação do Poxim que envolva todo o trecho estuarino e a viabilidade da construção da barragem do rio Poxim-Mirim".
Também membro do Movimento Jabotiana Viva, Joseilton Nery, acredita que a participação da vereadora petista na reunião foi "muito importante, no sentido de intermediar providências que tratem de problemáticas do bairro, em especial as que envolvem a prevenção e combate às inundações no bairro, cuidados com o rio Poxim e proteção das matas ciliares".

A vereadora Professora Ângela Melo (PT) protocolou ofícios na Secretaria do Meio Ambiente e na Empresa Municipal de Obras e Urbanização - EMURB solicitando Audiência com os gestores dessas duas áreas para tratar de ações que visem eliminar e/ou mitigar problemas decorrentes das enchentes que acometem os moradores do Bairro Jabotiana em períodos chuvosos.
Os pedidos de audiência resultam de articulação e demanda do Movimento Jabotiana Viva, organização social formada por moradores, que pauta temas relacionados à proteção do meio ambiente, em especial no que diz respeito ao ecossistema natural que abrange o território do bairro.
Essas demandas foram apresentadas em reunião na última quinta-feira, 14/01, entre a vereadora Professora Ângela Melo, integrantes do Movimento Jabotiana Viva, do Núcleo da Defesa Civil do Bairro Jabotiana (NUDEC), do Giro Ambiental, além do deputado federal João Daniel e do mandato do deputado estadual Iran Barbosa, ambos do PT.
De acordo com Antonio Wanderley, do Movimento Jabotiana Viva, há uma série de demandas necessárias à proteção ambiental na região, como "a revitalização e desassoreamento do rio Poxim, revisão da estrutura dos canais, como o do Largo da Aparecida e da avenida Coronel Sizinio da Rocha, uma passagem de água que tem entre o manguezal e o rio que cruza a antes denominada Estrada da Cabrita (atual avenida Graciliano Ramos), uma unidade de conservação do Poxim que envolva todo o trecho estuarino e a viabilidade da construção da barragem do rio Poxim-Mirim".
Também membro do Movimento Jabotiana Viva, Joseilton Nery, acredita que a participação da vereadora petista na reunião foi "muito importante, no sentido de intermediar providências que tratem de problemáticas do bairro, em especial as que envolvem a prevenção e combate às inundações no bairro, cuidados com o rio Poxim e proteção das matas ciliares".

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS