Interior registra queda de 57,6% nos homicídios, diz SSP

Geral


  • Operação policial no interior do estado

 

O interior de Sergipe 
apresentou uma re
dução de 57,6% na incidência de homicídios em comparativo entre o primeiro trimestre de 2016 e de 2021. De acordo com a Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (CEACrim), da Secretaria da Segurança Pública (SSP), enquanto que nos três primeiros meses de 2016 ocorreram 170 crimes no interior sergipano, esse número caiu para 72, em 2021, representando, ao menos, 98 vidas preservadas. A redução é fruto do trabalho integrado entre as Polícias Civil e Militar, junto à Coordenadoria Geral de Perícias (Cogerp). Como exemplo da redução, a cidade de Itabaiana registrou dois casos de homicídios no primeiro trimestre de 2021.
Segundo o levantamento da CEACrim, o interior sergipano - composto por 71 municípios, excetuando-se, além da capital, as cidades de Nossa Senhora do Socorro, São Cristóvão e Barra dos Coqueiros - tem apresentado tendência de retração na incidência de homicídios desde o ano de 2016. Entre 2017, com 139 casos, e 2021, com 72, a redução foi de 48,2%. Já entre 2018, com 144 ocorrências, e 2021, a queda foi de 50%. Em comparativo entre 2019, com 116 casos, e 2021, a diminuição foi de 37,9%. Já em relação a 2020, com 108 casos, e 2021, a queda foi de 33,3%.
Aracaju - Aracaju contabilizou sete dias sem o registro de homicídios dolosos. O último crime ocorreu no dia 31 de março, no bairro Industrial, na Zona Norte da capital. A vítima, André Luiz da Silva Souza, estava em um bar com o sobrinho e o padrasto, quando homens armados, em um veículo, chegaram ao local e fizeram disparos de arma de fogo, levando-o a óbito. A redução do número de homicídios é fruto do trabalho integrado entre as Polícias Civil e Militar, junto à Coordenadoria Geral de Perícias (Cogerp).
O marco positivo foi verificado pela Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (CEACrim) e demonstra o resultado da atuação conjunta entre as forças de segurança pública de Sergipe, conforme ressaltou o secretário João Eloy de Menezes. "Sem dúvida nenhuma, é um importante marco para a nossa capital. As Polícias Civil e Militar, junto à Cogerp, estão atuando, diuturnamente, no combate à criminalidade. As prisões por tráfico de drogas, roubos, furtos e posse ilegal de arma foram fundamentais", ressaltou.

O interior de Sergipe  apresentou uma re dução de 57,6% na incidência de homicídios em comparativo entre o primeiro trimestre de 2016 e de 2021. De acordo com a Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (CEACrim), da Secretaria da Segurança Pública (SSP), enquanto que nos três primeiros meses de 2016 ocorreram 170 crimes no interior sergipano, esse número caiu para 72, em 2021, representando, ao menos, 98 vidas preservadas. A redução é fruto do trabalho integrado entre as Polícias Civil e Militar, junto à Coordenadoria Geral de Perícias (Cogerp). Como exemplo da redução, a cidade de Itabaiana registrou dois casos de homicídios no primeiro trimestre de 2021.
Segundo o levantamento da CEACrim, o interior sergipano - composto por 71 municípios, excetuando-se, além da capital, as cidades de Nossa Senhora do Socorro, São Cristóvão e Barra dos Coqueiros - tem apresentado tendência de retração na incidência de homicídios desde o ano de 2016. Entre 2017, com 139 casos, e 2021, com 72, a redução foi de 48,2%. Já entre 2018, com 144 ocorrências, e 2021, a queda foi de 50%. Em comparativo entre 2019, com 116 casos, e 2021, a diminuição foi de 37,9%. Já em relação a 2020, com 108 casos, e 2021, a queda foi de 33,3%.

Aracaju - Aracaju contabilizou sete dias sem o registro de homicídios dolosos. O último crime ocorreu no dia 31 de março, no bairro Industrial, na Zona Norte da capital. A vítima, André Luiz da Silva Souza, estava em um bar com o sobrinho e o padrasto, quando homens armados, em um veículo, chegaram ao local e fizeram disparos de arma de fogo, levando-o a óbito. A redução do número de homicídios é fruto do trabalho integrado entre as Polícias Civil e Militar, junto à Coordenadoria Geral de Perícias (Cogerp).
O marco positivo foi verificado pela Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (CEACrim) e demonstra o resultado da atuação conjunta entre as forças de segurança pública de Sergipe, conforme ressaltou o secretário João Eloy de Menezes. "Sem dúvida nenhuma, é um importante marco para a nossa capital. As Polícias Civil e Militar, junto à Cogerp, estão atuando, diuturnamente, no combate à criminalidade. As prisões por tráfico de drogas, roubos, furtos e posse ilegal de arma foram fundamentais", ressaltou.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS