Edvaldo assume presidência da FNP: "desafio prioritário está no enfrentamento à pandemia"

Geral


  • Edvaldo ouve mensagem do diretor-geral da OMS, Tedhros Adhanom

  • Edvaldo discursa durante a cerimônia de posse na presidência da FNP

 

O prefeito Edvaldo Nogueira é o novo presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP). O gestor de Aracaju foi empossado no cargo, juntamente com a nova diretoria, na manhã desta quinta-feira, durante a 79ª Reunião Geral da entidade, ocorrida virtualmente. Eleito em chapa única, para um mandato de dois anos, Edvaldo substitui Jonas Donizette, ex-prefeito de Campinas (SP). Em seu discurso de posse, o novo presidente da FNP reafirmou máxima dedicação ao enfrentamento da pandemia e colocou como desafios futuros a reestruturação do setor de Saúde nas cidades, a reformulação do Pacto Federativo e a busca de alternativas para a crise do transporte coletivo. Durante a cerimônia, foi exibida uma mensagem do diretor-geral da OMS, Tedhros Adhanom, aos gestores municipais.
"Estamos vivendo uma pandemia que tem causado grandes sequelas, tornando graves as intolerâncias, exacerbando o medo. A fórmula para vencermos essa doença passa pela necessidade de união. E a Frente não só já tem feito isso, como continuará neste caminho. É preciso que unamos todos os entes federativos, da mesma forma que os prefeitos têm feito. Precisamos, cada um de nós, colocar o tijolo para enfrentar esta batalha. Estamos lutando pela superação da pandemia, pela aquisição de mais vacinas", afirmou o prefeito de Aracaju.
Eleito vice-presidente da FNP, Bruno Covas, prefeito de São Paulo, se disse "honrado em fazer parte de uma chapa ao lado de Edvaldo". "Tenho certeza de que você fará com muita qualidade. Edvaldo nos representa, representa os prefeitos e prefeitas do Brasil, e terá a responsabilidade de conduzir pautas importantes, não apenas relacionadas à pandemia, que está à nossa porta, mas outras questões que nos darão condições de fazer melhor pela população brasileira", declarou.
Além da posse da nova diretoria, a 79ª Reunião Geral da Frente Nacional de Prefeitos teve como pauta a pandemia do novo coronavírus. Sobre a temática, o diretor-geral da OMS, Tedhros Adhanom, que enviou uma mensagem aos prefeitos por vídeo, reforçou o desejo da organização de poder colaborar com as cidades brasileiras no enfrentamento à pandemia. "Contem conosco. O mundo tem visto o sofrimento do Brasil e oferecemos o nosso profundo compromisso de ajudar os prefeitos, que têm assumido grande papel. Peço que continuem  com essas abordagens, de adoção de medidas restritivas. Saibam que a OMS continuará comprometida", ressaltou.

O prefeito Edvaldo Nogueira é o novo presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP). O gestor de Aracaju foi empossado no cargo, juntamente com a nova diretoria, na manhã desta quinta-feira, durante a 79ª Reunião Geral da entidade, ocorrida virtualmente. Eleito em chapa única, para um mandato de dois anos, Edvaldo substitui Jonas Donizette, ex-prefeito de Campinas (SP). Em seu discurso de posse, o novo presidente da FNP reafirmou máxima dedicação ao enfrentamento da pandemia e colocou como desafios futuros a reestruturação do setor de Saúde nas cidades, a reformulação do Pacto Federativo e a busca de alternativas para a crise do transporte coletivo. Durante a cerimônia, foi exibida uma mensagem do diretor-geral da OMS, Tedhros Adhanom, aos gestores municipais.
"Estamos vivendo uma pandemia que tem causado grandes sequelas, tornando graves as intolerâncias, exacerbando o medo. A fórmula para vencermos essa doença passa pela necessidade de união. E a Frente não só já tem feito isso, como continuará neste caminho. É preciso que unamos todos os entes federativos, da mesma forma que os prefeitos têm feito. Precisamos, cada um de nós, colocar o tijolo para enfrentar esta batalha. Estamos lutando pela superação da pandemia, pela aquisição de mais vacinas", afirmou o prefeito de Aracaju.
Eleito vice-presidente da FNP, Bruno Covas, prefeito de São Paulo, se disse "honrado em fazer parte de uma chapa ao lado de Edvaldo". "Tenho certeza de que você fará com muita qualidade. Edvaldo nos representa, representa os prefeitos e prefeitas do Brasil, e terá a responsabilidade de conduzir pautas importantes, não apenas relacionadas à pandemia, que está à nossa porta, mas outras questões que nos darão condições de fazer melhor pela população brasileira", declarou.
Além da posse da nova diretoria, a 79ª Reunião Geral da Frente Nacional de Prefeitos teve como pauta a pandemia do novo coronavírus. Sobre a temática, o diretor-geral da OMS, Tedhros Adhanom, que enviou uma mensagem aos prefeitos por vídeo, reforçou o desejo da organização de poder colaborar com as cidades brasileiras no enfrentamento à pandemia. "Contem conosco. O mundo tem visto o sofrimento do Brasil e oferecemos o nosso profundo compromisso de ajudar os prefeitos, que têm assumido grande papel. Peço que continuem  com essas abordagens, de adoção de medidas restritivas. Saibam que a OMS continuará comprometida", ressaltou.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS