Ex-diretor do Ciosp morre aos 51 anos, por complicações da covid-19

Geral


  • O coronel William Nascimento Vasconcelos tinha 51 anos

 

O coronel William Nascimento Vasconcelos, 51, da Polícia Militar, morreu ontem no Hospital Primavera, em Aracaju, onde estava internado com complicações da Covid-19. Ele já atuou, em sua carreira como militar, na direção do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp).
William Vasconcelos foi admitido em 1983, tendo completado 28 anos de serviço. Ele estava atuando como diretor de ensino da Polícia Militar. Ele era formado pela Academia de Polícia Militar do Rio Grande do Sul, em Direito e Serviço Social. O coronel era fluente em dois idiomas e atuou em missões militares no exterior. Destacou-se ainda em diversas unidades da capital e interior do estado. Enquanto trabalhava no interior de Sergipe, no 7º Batalhão, na cidade de Lagarto, foi o responsável pela fundação da Companhia na cidade de Simão Dias, sendo o comandante da unidade.
O secretário da Segurança Pública, João Eloy de Menezes, disse que o oficial era um exemplo de servidor público. "Era atuante, competente, extremamente gentil e prestativo. Coronel William fez a diferença na vida das pessoas e por onde passou. É com muita tristeza que fazemos o registro de sua morte", declarou João Eloy, assim que foi informado sobre a morte do policial militar.O corpo foi velado na OSAF, em Salgado, e depois foi sepultado no cemitério local. 

O coronel William Nascimento Vasconcelos, 51, da Polícia Militar, morreu ontem no Hospital Primavera, em Aracaju, onde estava internado com complicações da Covid-19. Ele já atuou, em sua carreira como militar, na direção do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp).
William Vasconcelos foi admitido em 1983, tendo completado 28 anos de serviço. Ele estava atuando como diretor de ensino da Polícia Militar. Ele era formado pela Academia de Polícia Militar do Rio Grande do Sul, em Direito e Serviço Social. O coronel era fluente em dois idiomas e atuou em missões militares no exterior. Destacou-se ainda em diversas unidades da capital e interior do estado. Enquanto trabalhava no interior de Sergipe, no 7º Batalhão, na cidade de Lagarto, foi o responsável pela fundação da Companhia na cidade de Simão Dias, sendo o comandante da unidade.
O secretário da Segurança Pública, João Eloy de Menezes, disse que o oficial era um exemplo de servidor público. "Era atuante, competente, extremamente gentil e prestativo. Coronel William fez a diferença na vida das pessoas e por onde passou. É com muita tristeza que fazemos o registro de sua morte", declarou João Eloy, assim que foi informado sobre a morte do policial militar.O corpo foi velado na OSAF, em Salgado, e depois foi sepultado no cemitério local. 

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS