Suspeitos de homicídio em Maruim são presos em Sergipe e Minas

Cidades

 

Uma operação realizada ontem em Maruim (Vale do Cotinguiba), por policiais civis da Delegacia Regional de Maruim e da Coordenadoria de Policia Civil do Interior, com a participação dos delegados Fábio Pereira e Rafael Kaufer, resultou na prisão de Igor Eron Teles de Santana. O homem é suspeito de um homicídio praticado no dia 30 de março deste ano, em Maruim, cuja vítima foi o jovem Carlos Kleibson Nunes de Oliveira.
Ainda sobre o caso, momentos antes da operação realizada na cidade maruinense e com o apoio das Polícias Civil e Militar de Minas Gerais, foi capturado em Barão de Cocais (MG), Joel Pimentel de Oliveira Júnior, o "Bahia". O homem também é suspeito de participação no homicídio de Carlos Kleibson.
De acordo com as investigações, a motivação do crime seria o tráfico de entorpecentes. Os presos se encontram à disposição da Justiça e a PC segue trabalhando no caso. A Polícia Civil destaca que informações e denúncias podem ser repassadas de forma sigilosa através do Disque-Denúncia, no telefone 181.

Uma operação realizada ontem em Maruim (Vale do Cotinguiba), por policiais civis da Delegacia Regional de Maruim e da Coordenadoria de Policia Civil do Interior, com a participação dos delegados Fábio Pereira e Rafael Kaufer, resultou na prisão de Igor Eron Teles de Santana. O homem é suspeito de um homicídio praticado no dia 30 de março deste ano, em Maruim, cuja vítima foi o jovem Carlos Kleibson Nunes de Oliveira.
Ainda sobre o caso, momentos antes da operação realizada na cidade maruinense e com o apoio das Polícias Civil e Militar de Minas Gerais, foi capturado em Barão de Cocais (MG), Joel Pimentel de Oliveira Júnior, o "Bahia". O homem também é suspeito de participação no homicídio de Carlos Kleibson.
De acordo com as investigações, a motivação do crime seria o tráfico de entorpecentes. Os presos se encontram à disposição da Justiça e a PC segue trabalhando no caso. A Polícia Civil destaca que informações e denúncias podem ser repassadas de forma sigilosa através do Disque-Denúncia, no telefone 181.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS