Média móvel de casos de covid-19 no Estado pula para 1.092

Geral


 

O boletim epidemio
lógico divulgado 
ontem pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) registrou mais 1.075 novos casos de coronavírus e outras 28 mortes causadas pela doença, que estavam em investigação e foram confirmadas. Com esses dados, 205.209 pessoas já testaram positivo para a Covid-19 no Estado, desde o início da pandemia. Destas vítimas, 4.357 morreram, 186.990 ficaram curadas e 13.097 estão em isolamento domiciliar. 
A média móvel dos últimos sete dias, apurada pelo Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass), fechou o dia de ontem em 1.092 casos e 27 mortes. A taxa de letalidade está em 2,1%, a de mortalidade em 189,5 por 100 mil habitantes, e a de incidência é de 8.927,2 por 100 mil habitantes. Até o momento, foram realizados 431.270exames e 226.061foram negativados. São investigados mais 15 óbitos, e ainda aguardam resultados 2.558 exames coletados.
Estão internados 834 pacientes em hospitais, sendo que no serviço público são 222 em leitos de UTI (adulto), sete na UTI neonatal/ pediatria e 237 em leitos clínicos (enfermaria). Já nos leitos do serviço privado estão internadas 189 pessoas na UTI adulta, seis na UTI neonatal/pediatria e 183 em leitos clínicos. Até o momento, 36 pacientes com covid-19 esperam por uma vaga de UTI em hospitais da rede pública, e outros quatro aguardam na rede particular. 
Brasil - As vidas perdidas para a pandemia da covid-19 subiram para 408.622 no Brasil, segundo a última atualização do Ministério da Saúde, divulgada na noite desta segunda-feira (3). Nas últimas 24 horas, foram registradas 983 novas mortes em função da covid-19. Anteontem (2), a soma de mortes contabilizada no sistema de dados da pandemia estava em 407.639.
Ainda há 3.654 óbitos em investigação. Isso ocorre porque há casos em que um paciente morre, mas a causa segue sendo apurada mesmo após a declaração do óbito.
Já o total de pessoas infectadas desde o início da pandemia subiu para 14.779.529. De ontem para hoje, as secretarias de Saúde acrescentaram às estatísticas 24.619 diagnósticos positivos. Ontem, o total de casos confirmados pelas autoridades de saúde era 14.754.910.
Ainda há no país 1.034.431 casos em acompanhamento. O termo é empregado para as pessoas infectadas e com casos ativos de contaminação pelo novo coronavírus.
As informações do balanço do Ministério da Saúde são divulgadas a cada dia no início da noite, a partir dos dados enviados pelas secretarias estaduais de Saúde sobre novos casos e mortes registrados no dia.
Ainda conforme a atualização, o Brasil tem 13.336.476 pessoas que se recuperaram da covid-19 desde o início da pandemia. Isso equivale a 90,2% do total de pessoas que foram infectadas com o vírus.
Os números são em geral mais baixos aos domingos e segundas-feiras em razão da menor quantidade de funcionários das equipes de saúde para realizar a alimentação dos dados. Já às terças-feiras, os resultados tendem a ser maiores pelo envio dos dados acumulados.

O boletim epidemio lógico divulgado  ontem pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) registrou mais 1.075 novos casos de coronavírus e outras 28 mortes causadas pela doença, que estavam em investigação e foram confirmadas. Com esses dados, 205.209 pessoas já testaram positivo para a Covid-19 no Estado, desde o início da pandemia. Destas vítimas, 4.357 morreram, 186.990 ficaram curadas e 13.097 estão em isolamento domiciliar. 
A média móvel dos últimos sete dias, apurada pelo Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass), fechou o dia de ontem em 1.092 casos e 27 mortes. A taxa de letalidade está em 2,1%, a de mortalidade em 189,5 por 100 mil habitantes, e a de incidência é de 8.927,2 por 100 mil habitantes. Até o momento, foram realizados 431.270exames e 226.061foram negativados. São investigados mais 15 óbitos, e ainda aguardam resultados 2.558 exames coletados.
Estão internados 834 pacientes em hospitais, sendo que no serviço público são 222 em leitos de UTI (adulto), sete na UTI neonatal/ pediatria e 237 em leitos clínicos (enfermaria). Já nos leitos do serviço privado estão internadas 189 pessoas na UTI adulta, seis na UTI neonatal/pediatria e 183 em leitos clínicos. Até o momento, 36 pacientes com covid-19 esperam por uma vaga de UTI em hospitais da rede pública, e outros quatro aguardam na rede particular. 

Brasil - As vidas perdidas para a pandemia da covid-19 subiram para 408.622 no Brasil, segundo a última atualização do Ministério da Saúde, divulgada na noite desta segunda-feira (3). Nas últimas 24 horas, foram registradas 983 novas mortes em função da covid-19. Anteontem (2), a soma de mortes contabilizada no sistema de dados da pandemia estava em 407.639.
Ainda há 3.654 óbitos em investigação. Isso ocorre porque há casos em que um paciente morre, mas a causa segue sendo apurada mesmo após a declaração do óbito.
Já o total de pessoas infectadas desde o início da pandemia subiu para 14.779.529. De ontem para hoje, as secretarias de Saúde acrescentaram às estatísticas 24.619 diagnósticos positivos. Ontem, o total de casos confirmados pelas autoridades de saúde era 14.754.910.
Ainda há no país 1.034.431 casos em acompanhamento. O termo é empregado para as pessoas infectadas e com casos ativos de contaminação pelo novo coronavírus.
As informações do balanço do Ministério da Saúde são divulgadas a cada dia no início da noite, a partir dos dados enviados pelas secretarias estaduais de Saúde sobre novos casos e mortes registrados no dia.
Ainda conforme a atualização, o Brasil tem 13.336.476 pessoas que se recuperaram da covid-19 desde o início da pandemia. Isso equivale a 90,2% do total de pessoas que foram infectadas com o vírus.
Os números são em geral mais baixos aos domingos e segundas-feiras em razão da menor quantidade de funcionários das equipes de saúde para realizar a alimentação dos dados. Já às terças-feiras, os resultados tendem a ser maiores pelo envio dos dados acumulados.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS