Operação policial no Jacarezinho deixa pelo menos 25 mortos

Nacional

 

Agência Brasil 
Pelo menos 25 pessoas foram mortas na manhã de ontem (6) durante a Operação Exceptis, da Polícia Civil, na favela do Jacarezinho, na zona norte do Rio de Janeiro. Entre os mortos, um seria policial. A operação visava combater grupos armados de traficantes de drogas que estariam aliciando crianças para o crime.
De acordo com a Polícia Civil, a região do Jacarezinho é um dos quartéis-generais da facção Comando Vermelho na zona norte e abriga "uma quantidade relevante de armamentos" protegidos por barricadas e táticas de guerrilha adotadas pelo grupo criminoso.
Durante o tiroteio pela manhã, dois passageiros do metrô foram feridos dentro de um trem da Linha 2, na altura da estação Triagem, na zona norte. Segundo o MetrôRio, o acidente ocorreu "após o vidro de uma das composições aparentemente ser atingido por projétil vindo da área externa". Um passageiro foi atingido de raspão no braço e o outro por estilhaços de vidro. Ambos foram socorridos para hospitais municipais.

Pelo menos 25 pessoas foram mortas na manhã de ontem (6) durante a Operação Exceptis, da Polícia Civil, na favela do Jacarezinho, na zona norte do Rio de Janeiro. Entre os mortos, um seria policial. A operação visava combater grupos armados de traficantes de drogas que estariam aliciando crianças para o crime.
De acordo com a Polícia Civil, a região do Jacarezinho é um dos quartéis-generais da facção Comando Vermelho na zona norte e abriga "uma quantidade relevante de armamentos" protegidos por barricadas e táticas de guerrilha adotadas pelo grupo criminoso.
Durante o tiroteio pela manhã, dois passageiros do metrô foram feridos dentro de um trem da Linha 2, na altura da estação Triagem, na zona norte. Segundo o MetrôRio, o acidente ocorreu "após o vidro de uma das composições aparentemente ser atingido por projétil vindo da área externa". Um passageiro foi atingido de raspão no braço e o outro por estilhaços de vidro. Ambos foram socorridos para hospitais municipais.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS