Diretoria rubra oficializa queixa contra arbitragem

Esporte

 

As reclamações dos jogadores do Sergipe, do treinador Elias Borges e dos dirigentes rubros não ficaram só na verbalização. Nesta quarta-feira, o presidente Ernan Sena resolveu formalizar uma reclamação contra a arbitragem que anulou um gol lícito do Sergipe. Para o treinador Elias Borges foi uma situação desagradável. O Sergipe hoje poderia estar comemorando os três primeiros pontos na competição.    
- É uma coisa até desagradável, pois nosso time foi prejudicado. Aequipe luta os 90 minutos para conseguir o resultado, criar alternativas para fazer o gol. E quando você consegue isso, o gol é anulado. Foi um gol legal, que hoje nós poderíamos estar comemorando os três pontos - afirmou o técnico Elias Borges.
Por conta disso, a diretoria alvirrubra decidiu formalizar uma queixa contra a arbitragem de Raphael Garcia de Andrade e seus assistentes Carlos Eduardo Bregalda Gussen e Wesley Silva Santos. A Série D não conta com VAR.
- O Sergipe, por meio de sua diretoria, formulou uma queixa pelo erro do assistente cometido no último sábado, quando o clube foi prejudicado no resultado da partida - explicou Ernan Sena, presidente do clube.
A equipe alvirrubra tem um ponto na competição e está empatada com outros cinco times. A próxima partida do Sergipe está marcada para este domingo, às 15h, contra o Retrô-PE, na Arena Batistão, em Aracaju.

As reclamações dos jogadores do Sergipe, do treinador Elias Borges e dos dirigentes rubros não ficaram só na verbalização. Nesta quarta-feira, o presidente Ernan Sena resolveu formalizar uma reclamação contra a arbitragem que anulou um gol lícito do Sergipe. Para o treinador Elias Borges foi uma situação desagradável. O Sergipe hoje poderia estar comemorando os três primeiros pontos na competição.    
- É uma coisa até desagradável, pois nosso time foi prejudicado. Aequipe luta os 90 minutos para conseguir o resultado, criar alternativas para fazer o gol. E quando você consegue isso, o gol é anulado. Foi um gol legal, que hoje nós poderíamos estar comemorando os três pontos - afirmou o técnico Elias Borges.
Por conta disso, a diretoria alvirrubra decidiu formalizar uma queixa contra a arbitragem de Raphael Garcia de Andrade e seus assistentes Carlos Eduardo Bregalda Gussen e Wesley Silva Santos. A Série D não conta com VAR.
- O Sergipe, por meio de sua diretoria, formulou uma queixa pelo erro do assistente cometido no último sábado, quando o clube foi prejudicado no resultado da partida - explicou Ernan Sena, presidente do clube.
A equipe alvirrubra tem um ponto na competição e está empatada com outros cinco times. A próxima partida do Sergipe está marcada para este domingo, às 15h, contra o Retrô-PE, na Arena Batistão, em Aracaju.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS