"Squirting", entenda esse tipo de ejaculação feminina que não só existe nos filmes eróticos

Variedades


 

É comum em filmes pornográficos mulheres esguicharem líquidos da vagina quando estão tendo um orgasmo. Em muitos, têm-se a impressão de que aquilo não é verdadeiro, mas, segundo Emanuelly Raquel, atriz pornô e videomaker de conteúdo sexual, é real e esse prazer é chamado de "squirting".
"Eu sempre preciso ter uma preparação antes para poder conseguir, porque não é sempre que consigo. Em meus conteúdos, procuro estar bem relaxada e com o estímulo certo para entregar o melhor", explica.
"Squirting" vem do inglês, que traduzindo significa "esguichando". Trata-se de uma ejaculação feminina, o qual é liberado fluidos da vagina em forma líquida, no momento máximo da excitação. Não tem cor, muito menos cheiro e não é urina.
"É tipo ter orgasmos múltiplos, nós não sabemos bem como e quando acontece, mas é tão maravilhoso quando acontece", pontua a atriz.
O squirt é secretado das glândulas Skene, que são pequenas estruturas localizadas em torno da uretra feminina, e toda mulher possui. Mas nem todas conseguem chegam ao ápice de produzir o fluido. "Acredito muito que seja mais uma questão de como a pessoa se relaciona com a sua própria sexualidade e com sua vida em um todo. Se for segura e de bem com vida, é muito possível ela tenha mais chances de ter essa ejaculação", comenta Emanuelly Raquel.
"Uma dica que dou é masturbe-se mais e aceite os fetiches. Se conheça, saiba suas zonas sensíveis e seus limites. Pense em coisas que realmente te dão tesão e não se preocupe, apenas se entregue", finalizou.

É comum em filmes pornográficos mulheres esguicharem líquidos da vagina quando estão tendo um orgasmo. Em muitos, têm-se a impressão de que aquilo não é verdadeiro, mas, segundo Emanuelly Raquel, atriz pornô e videomaker de conteúdo sexual, é real e esse prazer é chamado de "squirting".
"Eu sempre preciso ter uma preparação antes para poder conseguir, porque não é sempre que consigo. Em meus conteúdos, procuro estar bem relaxada e com o estímulo certo para entregar o melhor", explica.
"Squirting" vem do inglês, que traduzindo significa "esguichando". Trata-se de uma ejaculação feminina, o qual é liberado fluidos da vagina em forma líquida, no momento máximo da excitação. Não tem cor, muito menos cheiro e não é urina.
"É tipo ter orgasmos múltiplos, nós não sabemos bem como e quando acontece, mas é tão maravilhoso quando acontece", pontua a atriz.
O squirt é secretado das glândulas Skene, que são pequenas estruturas localizadas em torno da uretra feminina, e toda mulher possui. Mas nem todas conseguem chegam ao ápice de produzir o fluido. "Acredito muito que seja mais uma questão de como a pessoa se relaciona com a sua própria sexualidade e com sua vida em um todo. Se for segura e de bem com vida, é muito possível ela tenha mais chances de ter essa ejaculação", comenta Emanuelly Raquel.
"Uma dica que dou é masturbe-se mais e aceite os fetiches. Se conheça, saiba suas zonas sensíveis e seus limites. Pense em coisas que realmente te dão tesão e não se preocupe, apenas se entregue", finalizou.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS