DHPP prende envolvido em latrocínio de vigilante no Jatobá

Cidades

 

Agentes do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), em investigações realizadas com apoio integral da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol), apontaram uma dupla de Rosário do Catete como responsável pela morte do vigilante José Antônio dos Santos, 48, que foi vítima de latrocínio na noite de 20 de janeiro deste ano. Ontem, foi preso Nailton José da Silva, 21.
De acordo com as investigações, Nailton José da Silva, conhecido como "Dodô'', se encontrava foragido até a manhã de ontem, quando a equipe do DHPP o flagrou na casa da mãe, em Rosário do Catete, escondido, após regressar de Minas Gerais.
No dia do crime, a vítima transitava na garupa da motocicleta conduzida por um amigo no trajeto entre Japaratuba e Aracaju, a caminho de seu local de trabalho. Dois homens os interceptaram na pista e anunciaram o roubo, efetuando disparos sem que as vítimas esboçassem reação.
Eles subtraíram a moto e se evadiram, enquanto a vítima não resistiu aos ferimentos e faleceu. Nailton confessou a prática do crime e foi encaminhado a uma Delegacia Metropolitana onde aguarda transferência para uma unidade prisional.
Morte de policial - O 2º Batalhão de Polícia Militar e a Delegacia de Propriá prenderam ontem um suspeito de envolvimento no homicídio que vitimou um PM alagoanoe aconteceu há poucos dias. A unidade foi informada pelo núcleo de inteligência da Polícia Militar de Alagoas sobre um foragido da Justiça alagoana, que estaria fugindo para o estado de São Paulo num ônibus comercial que passaria pelo trecho sergipano da BR-101.
De imediato, foi deflagrada uma operação conjunta, envolvendo militares do 2° BPM  e agentes da Delegacia de Propriá. Com base nas informações e fotografias enviadas pela PM alagoana, o suspeito foi identificado e detido, num ponto de apoio de ônibus, na entrada de Propriá. O suspeito já foi entregue às autoridades alagoanas, para que sejam tomadas as devidas providências legais.

Agentes do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), em investigações realizadas com apoio integral da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol), apontaram uma dupla de Rosário do Catete como responsável pela morte do vigilante José Antônio dos Santos, 48, que foi vítima de latrocínio na noite de 20 de janeiro deste ano. Ontem, foi preso Nailton José da Silva, 21.
De acordo com as investigações, Nailton José da Silva, conhecido como "Dodô'', se encontrava foragido até a manhã de ontem, quando a equipe do DHPP o flagrou na casa da mãe, em Rosário do Catete, escondido, após regressar de Minas Gerais.
No dia do crime, a vítima transitava na garupa da motocicleta conduzida por um amigo no trajeto entre Japaratuba e Aracaju, a caminho de seu local de trabalho. Dois homens os interceptaram na pista e anunciaram o roubo, efetuando disparos sem que as vítimas esboçassem reação.
Eles subtraíram a moto e se evadiram, enquanto a vítima não resistiu aos ferimentos e faleceu. Nailton confessou a prática do crime e foi encaminhado a uma Delegacia Metropolitana onde aguarda transferência para uma unidade prisional.

Morte de policial - O 2º Batalhão de Polícia Militar e a Delegacia de Propriá prenderam ontem um suspeito de envolvimento no homicídio que vitimou um PM alagoanoe aconteceu há poucos dias. A unidade foi informada pelo núcleo de inteligência da Polícia Militar de Alagoas sobre um foragido da Justiça alagoana, que estaria fugindo para o estado de São Paulo num ônibus comercial que passaria pelo trecho sergipano da BR-101.
De imediato, foi deflagrada uma operação conjunta, envolvendo militares do 2° BPM  e agentes da Delegacia de Propriá. Com base nas informações e fotografias enviadas pela PM alagoana, o suspeito foi identificado e detido, num ponto de apoio de ônibus, na entrada de Propriá. O suspeito já foi entregue às autoridades alagoanas, para que sejam tomadas as devidas providências legais.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS