Escolas municipais de Aracaju retomam aulas presenciais com ensino híbrido

Geral


  • O distanciamento social está sendo respeitado nas salas de aula

  • Escolas municipais de Aracaju retomam aulas presenciais com ensino híbrido

 

No momento em que 
Aracaju chegou à mar
ca de 80,80% da população geral vacinada contra covid-19 com, pelo menos, a primeira dose, e quedas significativas dos números de casos, internações e mortes pela doença, a rede municipal de ensino retoma as aulas presenciais.
Nesta segunda-feira (13), todas as unidades coordenadas pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Educação (Semed), abriram suas portas para cerca de 32 mil estudantes, com uma série de restrições e cuidados preventivos contra o coronavírus, adotando, inclusive, o ensino híbrido (presencial e online) com o intuito de escalonar as turmas e, assim, manter o distanciamento entre carteiras e evitar aglomerações no espaço escolar.
As máscaras que, antes, poderiam fazer parte apenas das brincadeiras, hoje, são elementos essenciais para compor o uniforme escolar. A lavagem frequente das mãos e o uso de álcool em gel que, anteriormente, era ato de higiene, passaram a ser obrigatórios para afastar a contaminação pelo vírus. Tapetes sanitizantes, medidor de temperatura são dos primeiros itens na entrada das escolas, no entanto, os protocolos de biossegurança seguidos à risca diante de uma pandemia não ofuscaram o brilho nos olhos daqueles que, depois de quase dois anos, puderam retomar o convívio em sala de aula.
A secretária municipal da Educação, Cecília Leite, ressalta que a Semed tratou dos mínimos detalhes para garantir um retorno seguro das aulas presenciais e, para isso, muitas análises e processos foram realizados, assim como diálogos permanentes com a comunidade escolar.
"Estamos retornando de forma híbrida e mobilizamos muito a comunidade escolar para que ela aderisse a esse retorno. Essa resposta tem sido positiva, tanto que as escolas estão com a sua capacidade escalonada atendida. Nossa preocupação é garantir todos os cuidados, tanto que a Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal da Saúde passou nas 74 unidades da rede municipal para verificar o que precisava ser adequado, o que precisa ser atendido para que esse retorno fosse seguro. Diante do parecer da Vigilância, a Semed viabilizou todas as reformas, todas as adequações. Isso quer dizer que Aracaju tem as suas escolas monitoradas e todas elas com parecer favorável ao retorno presencial. Assumimos esse compromisso e assim seguiremos vigilantes", destaca a gestora.
O retorno será escalonado e gradativo, ou seja, nesta segunda as aulas reiniciaram, mas não para todos os alunos de forma presencial.
"Vamos trabalhar por salas de aulas e cada escola, a depender do número de alunos e estrutura que possui, informou quais os dias cada aluno deve ir. Assim, respeitando o distanciamento de 1,5 metro entre uma carteira e outra, os alunos de cada sala foram divididos em turmas que irão revezar os dias de aula presencial. Quando for o dia de uma turma, a outra terá aula remota e, no dia seguinte, troca", completa Cecília.
A secretária salienta que esse retorno às aulas presenciais marca, ainda, o esforço da gestão municipal em garantir equipamentos que venham a contribuir para o ensino híbrido empregado como forma de controle da pandemia.
"Todas as escolas da rede já estão equipadas com wi-fi, desde janeiro deste ano, um processo que iniciamos em 2020. Além disso, demos outro passo para a concretização do ensino híbrido que é o projeto 'Professores On', enviado para a Câmara Municipal de Aracaju, que disponibiliza o auxílio financeiro de R$5 mil para o professor adquirir seus equipamentos de informática e R$70 na folha para ajuda de custo para pacotes de internet. Sabemos que não é tudo, mas outros passos serão dados para que esse ensino híbrido ocorra da melhor maneira possível", frisa a gestora.

No momento em que  Aracaju chegou à mar ca de 80,80% da população geral vacinada contra covid-19 com, pelo menos, a primeira dose, e quedas significativas dos números de casos, internações e mortes pela doença, a rede municipal de ensino retoma as aulas presenciais.
Nesta segunda-feira (13), todas as unidades coordenadas pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Educação (Semed), abriram suas portas para cerca de 32 mil estudantes, com uma série de restrições e cuidados preventivos contra o coronavírus, adotando, inclusive, o ensino híbrido (presencial e online) com o intuito de escalonar as turmas e, assim, manter o distanciamento entre carteiras e evitar aglomerações no espaço escolar.
As máscaras que, antes, poderiam fazer parte apenas das brincadeiras, hoje, são elementos essenciais para compor o uniforme escolar. A lavagem frequente das mãos e o uso de álcool em gel que, anteriormente, era ato de higiene, passaram a ser obrigatórios para afastar a contaminação pelo vírus. Tapetes sanitizantes, medidor de temperatura são dos primeiros itens na entrada das escolas, no entanto, os protocolos de biossegurança seguidos à risca diante de uma pandemia não ofuscaram o brilho nos olhos daqueles que, depois de quase dois anos, puderam retomar o convívio em sala de aula.
A secretária municipal da Educação, Cecília Leite, ressalta que a Semed tratou dos mínimos detalhes para garantir um retorno seguro das aulas presenciais e, para isso, muitas análises e processos foram realizados, assim como diálogos permanentes com a comunidade escolar.
"Estamos retornando de forma híbrida e mobilizamos muito a comunidade escolar para que ela aderisse a esse retorno. Essa resposta tem sido positiva, tanto que as escolas estão com a sua capacidade escalonada atendida. Nossa preocupação é garantir todos os cuidados, tanto que a Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal da Saúde passou nas 74 unidades da rede municipal para verificar o que precisava ser adequado, o que precisa ser atendido para que esse retorno fosse seguro. Diante do parecer da Vigilância, a Semed viabilizou todas as reformas, todas as adequações. Isso quer dizer que Aracaju tem as suas escolas monitoradas e todas elas com parecer favorável ao retorno presencial. Assumimos esse compromisso e assim seguiremos vigilantes", destaca a gestora.
O retorno será escalonado e gradativo, ou seja, nesta segunda as aulas reiniciaram, mas não para todos os alunos de forma presencial.
"Vamos trabalhar por salas de aulas e cada escola, a depender do número de alunos e estrutura que possui, informou quais os dias cada aluno deve ir. Assim, respeitando o distanciamento de 1,5 metro entre uma carteira e outra, os alunos de cada sala foram divididos em turmas que irão revezar os dias de aula presencial. Quando for o dia de uma turma, a outra terá aula remota e, no dia seguinte, troca", completa Cecília.
A secretária salienta que esse retorno às aulas presenciais marca, ainda, o esforço da gestão municipal em garantir equipamentos que venham a contribuir para o ensino híbrido empregado como forma de controle da pandemia.
"Todas as escolas da rede já estão equipadas com wi-fi, desde janeiro deste ano, um processo que iniciamos em 2020. Além disso, demos outro passo para a concretização do ensino híbrido que é o projeto 'Professores On', enviado para a Câmara Municipal de Aracaju, que disponibiliza o auxílio financeiro de R$5 mil para o professor adquirir seus equipamentos de informática e R$70 na folha para ajuda de custo para pacotes de internet. Sabemos que não é tudo, mas outros passos serão dados para que esse ensino híbrido ocorra da melhor maneira possível", frisa a gestora.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS