Primeiro caso da variante Delta é confirmado em Sergipe

Geral


  • O Lacen segue realizando a vigilância laboratorial dos casos Covid-19

 

Uma mulher de 40 
anos, moradora de 
Aracaju, é a primeira pessoa a ser identificada com a variante Delta do coronavírus em Sergipe. A Secretaria da Saúde do Estado (SES) recebeu, na tarde desta terça-feira (14), o resultado do sequenciamento genômico da amostra de RT-PCR da paciente, realizado pelo laboratório da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro.
A amostra foi coletada no dia 31 de julho. A paciente buscou um hospital particular da capital apresentando sintomas gripais leves, evoluindo de forma satisfatória, sem complicações. Por ter relatado uma viagem ao estado do Rio de Janeiro, ela teve a amostra coletada e enviada ao laboratório. 
O exame confirmou se tratar da Delta, também conhecida como "variante da Índia", considerada muito mais transmissível que as outras cepas do coronavírus. Além da amostra dessa paciente, outras trinta e uma amostras foram encaminhadas a Fiocruz e constataram a presença da variante Gama, já predominante em Sergipe.
De acordo com a SES, o Laboratório Central de Saúde (Lacen) segue realizando a vigilância laboratorial dos casos Covid-19 para detectar a presença de variantes de interesse no estado. Essa vigilância possibilita identificar precocemente os casos, orientar corretamente o isolamento de pacientes e reconhecer cedo uma possível transmissão de linhagens de interesse.
"Apesar de estarmos num momento de queda expressiva no número de casos e óbitos, de uma baixa taxa de ocupação hospitalar, é fundamental entender que se não aumentarmos a cobertura vacinal, a gente pode fazer com que essa variante circule no estado. É fundamental que a população esteja imunizada. Assim, aquelas pessoas que ainda não tomaram a primeira dose, mas já chegou o momento de serem vacinadas, é fundamental buscar as unidades de saúde. E aqueles (as) que estão no momento da segunda dose, fiquem atentos se seu município está antecipando essa segunda dose", disse o diretor de Vigilância em Saúde, Marco Aurélio Góes.

Uma mulher de 40  anos, moradora de  Aracaju, é a primeira pessoa a ser identificada com a variante Delta do coronavírus em Sergipe. A Secretaria da Saúde do Estado (SES) recebeu, na tarde desta terça-feira (14), o resultado do sequenciamento genômico da amostra de RT-PCR da paciente, realizado pelo laboratório da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro.
A amostra foi coletada no dia 31 de julho. A paciente buscou um hospital particular da capital apresentando sintomas gripais leves, evoluindo de forma satisfatória, sem complicações. Por ter relatado uma viagem ao estado do Rio de Janeiro, ela teve a amostra coletada e enviada ao laboratório. 
O exame confirmou se tratar da Delta, também conhecida como "variante da Índia", considerada muito mais transmissível que as outras cepas do coronavírus. Além da amostra dessa paciente, outras trinta e uma amostras foram encaminhadas a Fiocruz e constataram a presença da variante Gama, já predominante em Sergipe.
De acordo com a SES, o Laboratório Central de Saúde (Lacen) segue realizando a vigilância laboratorial dos casos Covid-19 para detectar a presença de variantes de interesse no estado. Essa vigilância possibilita identificar precocemente os casos, orientar corretamente o isolamento de pacientes e reconhecer cedo uma possível transmissão de linhagens de interesse.
"Apesar de estarmos num momento de queda expressiva no número de casos e óbitos, de uma baixa taxa de ocupação hospitalar, é fundamental entender que se não aumentarmos a cobertura vacinal, a gente pode fazer com que essa variante circule no estado. É fundamental que a população esteja imunizada. Assim, aquelas pessoas que ainda não tomaram a primeira dose, mas já chegou o momento de serem vacinadas, é fundamental buscar as unidades de saúde. E aqueles (as) que estão no momento da segunda dose, fiquem atentos se seu município está antecipando essa segunda dose", disse o diretor de Vigilância em Saúde, Marco Aurélio Góes.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS