Domingo, 26 De Maio De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

O meu Beatle favorito


Avatar

Publicado em 25 de abril de 2024
Por Jornal Do Dia Se


Na flor da idade (Divulgação)

Rian Santos
 
Gravado ao vivo em 1974, o álbum OneHandClapping, de Paul McCartney e os Wings será lançado oficialmente no dia 14 de junho. 
Ao longo dos anos, partes do álbum, com repertório dos Wings e dos Beatles, saíram em edições piratas, enquanto outros trechos entraram em discos oficiais de McCartney – o meu Beatle favorito. À parte os méritos próprios deste álbum perdido, a serem conferidos, entretanto, o barulho nos meios de comunicação anuncia, sobretudo, o apreço do velhinho pelos confetes coloridos do sucesso.
Consciência limpa, sem um pingo de culpa aparente, Macca faz bom proveito dos louros colhidos ao longo de uma carreira vitoriosa, ainda sem previsão de ponto final. Quando o sonho acabou, dissolvendo o quarteto de Liverpool em quatro personalidades distintas, John Lennon, por exemplo, deu uma guinada radical à esquerda, projetando em canções despidas de qualquer artifício a própria postura política, calcada na afirmação das liberdades individuais. Condecorado pela realeza britânica, Paul McCartney, por sua vez, seguiu tratando apenas de música, flanando pela vida, sob todos os aplausos, feito um príncipe.
Nenhum Beatle lançou mão do próprio legado como Paul. Inquieto por natureza, ele jamais se negou a lotar estádios com o repertório dos Fab Four. Ao invés de ser esmagado pela obra monumental do maior fenômeno pop de todos os tempos, no entanto, o mais musical dos Beatles nunca parou de gravar discos e escrever canções. Feito um Mozart hodierno, ele bebe da taça transbordante das oportunidades em grandes goles, um apetite insaciável.
Foi assim que Paul figurou no quadro CarpoolKaraoke, do programa The Late Late Show, no qual o apresentador James Corden passeia de carro enquanto entrevista convidados músicos. No caso de Sir Paul, o passeio visitou as ruas de Liverpool, com o rádio sintonizado em The Beatles. ‘Drive MyCar’, ‘Penny Lane’, ‘Let it Be’ e ‘Blackbird’ ecoam ao fundo, enquanto o convidado evoca lembranças pessoais e discorre sobre um passado muito distante. Terminou com ‘HeyJude’, e alcançou milhões de visualizações no Youtube.
‘Wheni’msixty four’… A aparição na televisão americana e a reação apaixonada da audiência provam que Paul McCartney está firme e forte e jamais será esquecido, como teme na singela canção do clássico ‘Sgt. Peper’s’, escrita na flor da idade. Embora ele tenha passado há muito dos 64 anos. 
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade