Sábado, 13 De Agosto De 2022
**PUBLICIDADE
Publicidade

Tribuna


Avatar

Publicado em 27 de junho de 2022
Por Jornal Do Dia Se


Lula no palanque de Rogério
A multidão que compareceu ao Centro de Convenções, no sábado (18), para o ato de lançamento da pré-candidatura do senador Rogério Carvalho (PT) ao governo do estado, mostrou o que já se previa: o ex-presidente Lula será o diferencial desta campanha eleitoral, e favorecerá muito os seus aliados nos estados.
O ato acabou com o cenário de dúvidas que atingiam a disposição do senador em disputar o governo. Rogério é o candidato e o ‘dono’ do palanque de Lula no estado.
Até então, havia especulações sobre a possibilidade de a candidatura de Rogério vir a ser retirada mais à frente para favorecer o candidato governista, deputado Fábio Mitidieri (PSD), caso viesse a prevalecer um entendimento nacional para que o PSD apoiasse a candidatura de Lula já no primeiro turno.
Em seu discurso, Lula deixou claro que voltará a Sergipe após as convenções partidárias que homologam as candidaturas (entre 20 de julho e cinco de agosto), para participar do lançamento festivo da chapa Rogério governador e Valadares Filho (PSB) senador. Além da sua própria candidatura a presidente.
Outro fato importante, é que Lula e Rogério unificam o PT sergipano.

Maternidade municipal
O prefeito Edvaldo Nogueira e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, entregam neste sábado (25), às 11h30, a estrutura física da primeira maternidade pública municipal da capital sergipana, no bairro 17 de Março. É um investimento de R$ 18 milhões.
O prefeito agora busca recursos do Ministério da Saúde para a instalação da mobília e equipamentos para que a maternidade possa vir a funcionar nos próximos meses. Mas o maior desafio, segundo Edvaldo, é garantir a manutenção da maternidade apenas com recursos do SUS.

CPI do MEC
O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disse ter conseguido a última das 27 assinaturas necessárias para protocolar o pedido de abertura de uma CPI no Senado para investigar a atuação do ex-ministro Milton Ribeiro e as denúncias de corrupção no Ministério da Educação.
Pelo Twitter, Randolfe disse que obteve a assinatura do senador Giodarno (SP) para requerer a instalação da CPI do MEC. “Vamos passar a limpo o #BolsolaodoMEC e demais escândalos de corrupção desse Governo na Educação”, escreveu o senador.(247)

Bondades de última hora
O governador Belivaldo Chagas passou três anos com um rígido programa de austeridade fiscal, que não poupou nem os servidores nem a população, com a limitação dos serviços essenciais e obras. Bem diferente do que fez de dois de abril de 2018, quando substituiu ao então governador Jackson Barreto e conduziu a sua campanha à reeleição, até 31 de dezembro.
O pagamento em dia e a concessão de reajuste salarial, além da suspensão do desconto de 14% dos aposentados e pensionistas para uma previdência – uma invenção dele mesmo -, são providências de última hora para tentar levantar a pré-candidatura do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), o seu candidato a governador.
Belivaldo está usando a máquina escancaradamente para favorecer Mitidieri, que neste momento parece não saber o que fazer sozinho com a sua pré-candidatura. O deputado participa de todos os atos do governo, que se intensificaram nos últimos meses.
Resta saber se as bondades de última hora que estão sendo concedidas por Belivaldo terão relevância na campanha, mesmo com o tom otimista que o vitorioso marqueteiro Carlos Cauê adota nas redes sociais com o slogan “Sergipe Avança Com Fábio” e as hashtags “#Sergipeprecandidato” e “#Omaispreparado”.
É um tom que parece forçado.

Benefício combustível
O senador Alessandro Vieira (PSDB-SE) apresentou um projeto de lei que cria o Benefício Combustível (PL 1.527/2022). O objetivo é atenuar os custos da compra de combustível. Poderiam receber esse benefício – que seria temporário – os motoristas profissionais autônomos, as famílias de baixa renda que recebem o Auxílio Brasil e as famílias que tenham alguém que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC).
Entre os motoristas profissionais que seriam beneficiados estão tanto os que atuam com o transporte de cargas (como os caminhoneiros autônomos) como os que atuam com transporte individual (como taxistas e motoristas de aplicativos).
Alessandro Vieira ressalta que sua proposta prevê um benefício temporário, com 12 parcelas. Ele afirma que o problema do preço dos combustíveis é complexo e não é possível “aceitar soluções simples, elegantes e completamente erradas”.
De acordo com o projeto, o valor do benefício será definido posteriormente pelo Poder Executivo. Mas o senador frisa que há espaço orçamentário para o pagamento de R$ 100 mensais às famílias beneficiárias do Auxílio Brasil (ou com membros que recebam o BPC) e R$ 300 mensais aos motoristas profissionais autônomos.

**PUBLICIDADE
Publicidade


Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE
Publicidade


**PUBLICIDADE
Publicidade