Quarta, 17 De Abril De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Sergipe terá 3.954 unidades do Minha Casa, Minha Vida na Faixa 1


Avatar

Publicado em 25 de novembro de 2023
Por Jornal Do Dia Se


Voltadas para famílias com renda mensal de até dois salários mínimos, as residências vão contemplar 16 municípios do estado(Adalberto Marques/MDR)

O estado de Sergipe tem 3.954 Unidades Habitacionais selecionadas para a Faixa 1 do Novo Minha Casa, Minha Vida (MCMV). Voltadas para famílias com renda mensal de até 2 salários mínimos (R$ 2.640 em valores atuais), as residências vão contemplar 16 municípios do estado.
A capital do estado, Aracaju, concentra boa parte das novas moradias. São 1.256 unidades. Os outros três municípios com mais unidades são Lagarto (500), Nossa Senhora do Socorro (500) e São Cristóvão (300). 
“Ter uma casa é ter um ninho seu. É você saber que não tem que procurar um galho a cada primavera, que você não tem que correr a cada chuva. É saber que você tem um lugar que é seu. Ali, você vai criar o seu vasinho de flores, vai colocar seu quadro na parede”, afirmou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
 
Requisitos  – As propostas, recebidas pela Caixa em 2023 e selecionadas pelo Ministério das Cidades, atenderam às novas regras estabelecidas após a retomada do MCMV. Critérios como proximidade dos centros urbanos, melhorias nas especificações dos imóveis, infraestrutura de qualidade, varanda, salas para biblioteca, entre outros, foram considerados. Os projetos foram enviados pelos governos estaduais e prefeituras e por construtoras.
São Cristóvão – São Cristóvão está entre os municípios selecionados nessa fase inicial. De acordo com a Portaria do Ministério das Cidades, publicada nessa quinta-feira (23), está confirmada a construção de dois residenciais na cidade, cada um composto por 150 casas, totalizando 300 novas residências. 
Essas habitações serão construídas no Centro Histórico da cidade, mais especificamente no bairro Irineu Neri, e serão destinadas às famílias enquadradas nos critérios da Faixa 1 do programa, que é voltada para aquelas com renda mensal de até dois salários mínimos, equivalente a R$2.640. O prefeito Marcos Santana destacou a importância desse projeto para a população local.
“São Cristóvão competiu com diversas cidades do Brasil para viabilizar essas 300 casas, resultado de um esforço incansável em conjunto com parlamentares e ministros, evidenciando o cuidado do presidente com nossa cidade. Essas moradias terão um impacto significativo, destinadas prioritariamente a famílias catalogadas em nosso banco de dados, que enfrentam condições extremas de vulnerabilidade, vivendo à beira de barrancos, em barracos de plástico e madeira. É uma resposta direta às necessidades dessas comunidades e um passo crucial para melhorar suas condições de vida”, detalhou o prefeito.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade