**PUBLICIDADE
Publicidade

SSP define reconhecimento facial nos jogos


Avatar

Publicado em 09 de fevereiro de 2024
Por Jornal Do Dia Se


A Secretaria da Segurança Pública, em parceria com a Federação Sergipana de Futebol, passará a utilizar o sistema de reconhecimento facial nos principais jogos realizados em Sergipe. A medida foi acordada no início da tarde desta quinta-feira, dia 08, após reunião entre o secretário da Segurança Pública, João Eloy de Menezes; com o presidente da Federação Sergipana de Futebol, Milton Dantas.
O sistema já será utilizado experimentalmente na partida da desta quinta-feira 15, entre Flamengo e Bangu. O jogo é válido pela Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca de Futebol, e será realizado na Arena Batistão, em Aracaju.
A reunião na sede da SSP contou também com a participação do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Alexsandro Ribeiro; e do delegado-geral da Polícia Civil, Thiago Leandro, e o secretário-executivo da SSP, coronel José Pereira de Andrade; e da diretora de tecnologia da SSP, Elisabeth Cristina.
De acordo com o secretário João Eloy, essa é a primeira de uma série de medidas que a Segurança Pública irá tomar em parceria com a Federação Sergipana de Futebol e clubes no sentindo de combater criminosos ligados a torcidas organizadas dos principais clubes do estado de Sergipe. “Não vamos tolerar esse tipo de comportamento em Sergipe. Vamos privilegiar o verdadeiro torcedor e para aqueles criminosos que mancham o verdadeiro espetáculo haverá uma resposta efetiva da Segurança Pública”, reforçou o secretário durante a reunião.
O presidente da Federação Sergipana, Milton Dantas, se colocou totalmente à disposição da SSP e disse que dará todo o suporte no sentido de auxiliar as investigações que estão em andamento e de decisões administrativas que afastem a prática criminosa de quem gosta de futebol.
Investigações – Com a morte de um torcedor após atos criminosos no último fim de semana de jogos em Sergipe, a Polícia Civil informou nesta quinta-feira que uma das tipificações penais investigada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) passa a ser a de homicídio. O inquérito policial está em andamento.
“O DHPP está fazendo diligência para dar uma resposta eficiente e rápida para a sociedade e para todos os torcedores que ficaram indignados com as cenas de violência registradas no último fim de semana em Sergipe”, reforçou o delegado-geral Thiago Leandro.
Outras tipificações penais como organização criminosa e tentativa de homicídio também fazem parte da investigação, já que outras pessoas também foram feridas.
A Polícia Civil também solicita o apoio da população para identificação dos autores do homicídio. Informações e denúncias podem ser repassadas à polícia por meio do Disque-Denúncia, no telefone 181. O sigilo é garantido.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade