Sexta, 21 De Junho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Aracaju em época de expansão imobiliária


Publicado em 18 de julho de 2012
Por Jornal Do Dia


O metro quadrado na Praia de Aruana aumentou seis vezes

Aracaju nasceu na zona norte, mais especificamente no alto do bairro de Santo Antônio. Com o tempo, veio o crescimento e a expansão para o centro da cidade. Texto postado no site da Construtora Cunha revela que depois de décadas de dominação e saturação da região central, agora a forte tendência é a invasão da zona sul, a mais promissora de todas e com pontos praticamente inexplorados. O que acontece em Aracaju não é surpresa para os empresários do ramo imobiliário e nem inédito no mundo. Há uma tendência mundial de as cidades crescerem para a zona sul por conta da possibilidade de se desenvolver um planejamento da região, ter muito terreno e proximidade com o mar.

De acordo com o site da construtora, a zona sul de Aracaju já é conhecida por acomodar empreendimentos voltados às classes média, média alta, e altíssima. Em bairros como 13 de Julho – os prédios de alto padrão construídos de frente para o Rio Sergipe são os mais caros da cidade – e Jardins – em uma década passou por uma rápida expansão e ganhou shopping, hipermercados, escolas e toda infra-estrutura necessária para abrigar uma avalanche de condomínios residenciais. Ou seja, por conta da infra-estrutura já implantada e das facilidades de comércios criados em seu entorno, os bairros mais procurados da atualidade são os Jardins e Garcia. Não por acaso são os que recebem os maiores investimentos imobiliários.

Embora efervescente, o demandado bairro dos Jardins é criticado por muitos por apresentar ruas estreitas, ter pouquíssimas áreas verdes e ausência de um projeto urbanístico bem elaborado. Os novos imóveis de alto padrão agora buscam casar conforto, ruas largas e a presença de praças.

O bairro de Aruana, localizado na zona de expansão da cidade e cujo metro quadrado valorizou 600% de dez anos para cá, também começa a se destacar por conta dos condomínios horizontais de alto padrão que começam a surgir. Até o momento, há cerca de uma dezena de condomínios construídos. Cada um abriga uma média de 100 casas com 450 metros quadrados de terreno cada. O local combina qualidade de vida e praia a apenas 15 minutos do centro. "Em Aracaju, o conceito de viver à beira-mar é pouco explorado, situação que começa a mudar com a zona de expansão de Aruana".

Nos últimos dez anos, Aracaju tem vivenciado um aumento na procura de residências e uma supervalorização nos terrenos e imóveis já construídos. Essa é uma das razões para a elevação do custo médio de construção na capital. Em seis anos, o metro quadrado dos imóveis à venda na capital subiu uma média de 300% e se tornou um dos mais caros do Nordeste, podendo chegar a R$ 2,5 mil.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade