Quarta, 28 De Fevereiro De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

BNB amplia mutirões de regularização de dívidas rurais em Sergipe


Avatar

Publicado em 09 de fevereiro de 2024
Por Jornal Do Dia Se


Superintendente estadual do BNB, César Santana (Foto: Michel de Oliveira)

O Banco do Nordeste, em parceria com a Federação dos Trabalhadores Rurais de Sergipe (Fetase), ampliou o calendário de mutirões voltados à regularização de dívidas no estado. Agora, a agenda contempla 11 municípios sergipanos. Todas as ações serão realizadas na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de cada localidade.
 Nomeadas como Dia D para Regularização de Dívidas, as atividades são destinadas a agricultores familiares. O município de Lagarto, no Centro-Sul do estado, foi o primeiro a receber a equipe do BNB, na última quarta-feira (7). Os próximos mutirões serão realizados nas seguintes cidades: Graccho Cardoso, Nossa Senhora Aparecida, Itabi, Aquidabã, Monte Alegre de Sergipe, Porto da Folha, Itaporanga D’Ajuda, Pacatuba, Simão Dias e Japoatã.
 Mais de 31 mil produtores rurais estão aptos a regularizar a dívida em Sergipe. O cliente que escolher pela quitação do débito, terá direito a desconto de até 90%. Já quem optar pelo parcelamento, receberá desconto de até 50% e o vencimento final poderá ser programado para até novembro de 2032, com benefício da regularização de restrições cadastrais.
 As condições são oferecidas pela Lei 14.554/2023, que atende também a empresas de varejo urbanas e rurais. Os benefícios são concedidos a pessoas físicas e jurídicas com dívidas contratadas há mais de sete anos. O prazo termina no dia 24 de abril.
 “Os mutirões funcionam para divulgar melhor os benefícios da lei, porque reúnem o público-alvo em um só lugar. Mas reforçamos que os clientes com dívidas podem procurar as 17 agências do Banco do Nordeste, o quanto antes, para não perder o prazo. A oportunidade é ótima, os benefícios são excelentes e quem regularizar a situação, ficará apto a fazer novos contratos de crédito para viabilizar seus projetos”, explicou o superintendente estadual do BNB, César Santana.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade