Terça, 25 De Junho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Brasil perde para o México na final do futebol


Publicado em 12 de agosto de 2012
Por Jornal Do Dia


Hulk ainda marcou um gol para os brasileiros. Mas já era tarde

O Brasil foi surpreendido com dois gols de Peralta e perdeu a medalha de ouro no futebol

NEYMAR AMARELOU NA FINAL

O título ainda não veio. O Brasil vai ter que esperar até 2016 para voltar a lutar por sua primeira medalha de ouro olímpica. A Seleção fez a final na manhã deste sábado em Wembley, perdeu para o México por 2 a 1, e vai ter que se contentar com a medalha de prata, a terceira que conquista.

O gol que a Seleção levou antes do primeiro minuto, o mais rápido da história olímpica, balançou com o Brasil, que demorou a entrar no jogo, e deu tempo ao México se organizar em campo para manter o resultado.

Foi a quinta medalha olímpica conquistada pelo Brasil no futebol masculino. Levou a prata em 1984 e 1988, e o bronze em 1996 e 2008. E para o México, o ouro é inédito.

O jogo – A partida praticamente começou 1 a 0 para o México. O primeiro gol saiu aos 28 segundos de jogo após uma falha no sistema defensivo brasileiro. Depois da saída, a Seleção recuperou a bola, mas Rafael tocou totalmente na fogueira para Sandro, Aquino foi mais inteligente e rápido que o volante, roubou a bola, tocou para Peralta, que chutou bem de fora da área.

O lance assustou a equipe de Mano Menezes. Demorou um pouco para haver uma recuperação e o Brasil conseguir colocar a bola no chão, tocar a bola e chegar ao gol de Corona. Só pelos 15 minutos que conseguiu ir para a frente, conseguiu um escanteio, mas não levou nenhum perigo para o México. O primeiro chute foi aos 19, após jogada de linha de fundo de Damião, e Oscar arriscou, mas a finalização saiu fraca.

Mano lançou Hulk no lugar de Alex Sandro, seu companheiro de Porto. E os lances de perigo começaram a sair. O primeiro foi em boa jogada de Marcelo, a bola não chegou para Neymar, nem Damião.
O segundo tempo começou melhor para o Brasil. Hulk deu uma arrancada clássica dele pelo lado, o que foi raro na Olimpíada, e conseguiu um bom lance antes do primeiro minuto. Logo depois, Neymar arriscou de longe e tentou se infiltrar na área mexicana. O Brasil estava ofensivo e dava impressão de que o gol seria questão de tempo. Mas ele passava, e nada da rede balançar.

Até que o México teve chance. Thiago Silva rebateu de forma esquisita em cima de Fabian, que arriscou uma bicicleta tão estranha quanto. Acabou batendo no travessão. E Peralta ainda fez um gol anulado depois disso. A diminuição do ímpeto brasileiro levou Mano a mexer outra vez e ir para cima. Tirou Sandro para colocar Alexandre Pato.

Mas não deu, pelo contrário. Falta lateral marcada de forma duvidosa na área cobrada por Fabian, e toda a defesa apenas enxergou Peralta subir e cabecear com perfeição para ampliar. Daí para o fim, o nervosismo tomou conta do Brasil, não conseguiu armar nada, e teve até discussão feia entre Rafael e Juan.
Hulk ainda conseguiu achar o gol aos 45 minutos e botou fogo no jogo, mas o México soube se segurar e garantiu a medalha de ouro em Londres.

BRASIL 1X2 MÉXICO
Local: Estádio Wembley, Londres (ING) – Árbitro: Mark Clattenburg (ING) – Auxiliares: Stephen Child (ING) e Simon Back (ING) – Gols: Peralta (0’28"/1ºT), Peralta (29’/2ºT) e Hulk (45’/2ºT).

BRASIL: Gabriel, Rafael da Silva (Lucas), Thiago Silva, Juan e Marcelo; Sandro (Alexandre Pato), Rômulo, Alex Sandro (Hulk) e Oscar; Neymar e Leandro Damião. Técnico: Mano Menezes.

MÉXICO: Corona; I. Jimenez (Vidrio), Salcido, Mier e Chavez; Reyes, Enriquez, Herrera e Fabian; Aquino (Ponce) e Peralta (R. Jimenez). Técnico: Luis Fernando Tena.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade