**PUBLICIDADE
Publicidade

ChatGPT: Substituir não, aperfeiçoar


Avatar

Publicado em 04 de agosto de 2023
Por Jornal Do Dia Se


A utilização da IA para tarefas simples ou repetitivas já economiza um tempo considerável, e permite se concentrar no que realmente importa

*Erlon Labatut

Muito se fala sobre as maravilhas da Inteligência Artificial (IA) e as centenas de ferramentas disponíveis, mas qual o seu papel dentro do mundo dos negócios? Quando converso com empreendedores, a maioria fala que não consegue melhorar seus resultados por falta de tempo e produtividade. Essa estagnação afeta também o consumidor, afinal, quanto maior os custos, maior o preço. Mas tenho uma boa notícia, a IA serve para melhorar esse sistema.
Uma pesquisa realizada pela Mckinsey revelou que mais de 60% das empresas que incluíram a inteligência artificial em seus negócios tiveram um aumento de faturamento, e quase metade delas conseguiu reduzir seus custos. A produtividade também cresceu cerca de 54%. – Mas como isso se dá na prática? Ao contrário do saber popular, a IA não deve substituir o trabalho humano, mas sim aperfeiçoá-lo.
Vamos usar como exemplo o ChatGPT – para ganhar tempo e aumentar a produtividade é preciso ajustar a mentalidade na hora de delegar tarefas. É aí que entra a tecnologia: podemos utiliza-la para delegar tarefas a si mesma e aos demais, através de “prompts” (comandos). O segredo é que o comando deve ser específico, bem delimitado e interativo. É preciso definir o que deve ser feito e como deve ser feito, além de métricas para avaliar os resultados.
Imagine que você quer fazer um inventário de estoque: primeiro detalhe o objetivo deste, depois peça para a IA estruturar o processo de execução e criar indicadores que monitorem esse processo. A cada etapa faça os ajustes que achar necessário. No fim, ainda é possível solicitar a criação de um treinamento apresentando todos esses elementos. Com isso você simplifica a atividade e melhora a produtividade do negócio.
A utilização da IA para tarefas simples ou repetitivas já economiza um tempo considerável, e permite se concentrar no que realmente importa: inovar e expandir o negócio. Aqueles que ficarem para trás terão dificuldades para acompanhar os que dominam o uso dessas ferramentas, afinal, isso não acontece do dia para a noite. O futuro começa agora.

*Erlon Labatut é consultor de franquias credenciado pelo SEBRAE e associado a ABF, administrador pela UFPR, e mestre em Engenharia Industrial pela UTFPR. É sócio fundador da ‘Franqueador.com’.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade