Quarta, 28 De Fevereiro De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Código-fonte da urna continua aberto para inspeção


Avatar

Publicado em 06 de fevereiro de 2024
Por Jornal Do Dia Se


Você sabia que o código-fonte da urna eletrônica e dos sistemas eleitorais que serão usados nas Eleições 2024 está disponível para inspeção por entidades fiscalizadoras? O procedimento é uma das dezenas de etapas de auditoria do sistema eletrônico de votação e confere ainda mais transparência e segurança ao processo eleitoral. A inspeção ocorre na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília (DF), por meio de agendamento.
Até o momento, duas entidades já participaram da fiscalização: o partido União Brasil  e a Sociedade Brasileira de Computação (SBC). Nenhuma falha foi encontrada. Em 20 de fevereiro, está prevista a visita de representantes do Senado Federal.
Vale lembrar que as entidades são livres para trabalhar como desejarem, ou seja, o TSE não faz nenhuma intervenção nas auditorias.
A abertura do código-fonte da urna é um procedimento obrigatório, realizado pelo TSE um ano antes de cada eleição. Os códigos-fonte da urna e dos sistemas eleitorais permanecem disponíveis para auditoria até a Cerimônia de Assinatura Digital e Lacração, que ocorre poucos dias antes das eleições, marcadas este ano para 6 de outubro.
A inspeção ocorre desde 2002 e está prevista na Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997). Até 2018, a fiscalização era feita nos seis meses que antecediam cada pleito, mas, a partir de 2022, o período foi ampliado. 
O que é código-fonte?
O código-fonte da urna eletrônica é um conjunto de instruções, que são seguidas pelos sistemas eleitorais, desenvolvidos pelo TSE. É ele que determina como um programa vai funcionar.
Por exemplo: o computador e o smartphone que você usa possuem código-fonte próprio. Ele define como serão a aparência digital e o funcionamento do aparelho.
Quais entidades podem fiscalizar?
De acordo com a Resolução TSE nº 23.673/2021, 14 classes de entidades fiscalizadoras – que representam a sociedade civil – estão legitimadas a inspecionar o código-fonte da urna e dos sistemas eleitorais.
Elas têm o papel de analisar toda a codificação das urnas eletrônicas e dos sistemas eleitorais, como a de totalização (soma) dos votos do eleitorado. A análise é feita na sala Multiúso, localizada no subsolo do Tribunal.
São elas: partidos políticos, federações e coligações; Ordem dos Advogados do Brasil (OAB); Ministério Público (MP); Congresso Nacional; Controladoria-Geral da União (CGU); Polícia Federal (PF); Sociedade Brasileira de Computação (SBC); Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea); Conselho Nacional de Justiça (CNJ); Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP); Tribunal de Contas da União (TCU); Confederação Nacional da Indústria (CNI), demais integrantes do Sistema Indústria e entidades corporativas pertencentes ao Sistema S; instituições privadas brasileiras, sem fins lucrativos, com notória atuação em fiscalização e transparência da gestão pública; e departamentos de TI de universidades.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade