Domingo, 25 De Fevereiro De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Empresário troca São Paulo por Aracaju


Avatar

Publicado em 21 de setembro de 2023
Por Jornal Do Dia Se


A pesquisa revela que o faturamento desse setor passou de R$ 47.230 milhões no 2º trimestre do ano passado para uma receita de R$ 59.708 milhões na mesma época deste ano.

De acordo com os dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o estado de Sergipe registrou uma alta no faturamento das franquias de Alimentação – Food service em 26,4% somente no 2º trimestre deste ano, comparado ao mesmo período de 2022.
A pesquisa revela que o faturamento desse setor passou de R$ 47.230 milhões no 2º trimestre do ano passado para uma receita de R$ 59.708 milhões na mesma época deste ano.
Uma das franquias que confirmam esses números e que chegou recentemente em Sergipe, é a FiChips Food – primeira franquia do Brasil especializada em fast-food com pratos típicos do Reino Unido – inaugurada em junho deste ano.
Ao visualizar esse cenário e a grande vontade de morar em uma cidade como Aracaju, o administrador Marcelo Inácio, 53 anos, tomou a decisão de investir em uma unidade da FiChips na região. “Vendi minha antiga empresa que tive em São Paulo/SP por 18 anos para buscar um negócio e uma cidade que pudesse me proporcionar qualidade de vida.”
O empresário comenta que o negócio deu muito certo e, consequentemente, se expandiu de uma maneira positiva, mas que acabou tomando muito seu tempo. “Todo prestígio e conhecimento nos impulsionava a buscar novos negócios que pudessem ser incrementados dentro da nossa empresa. Feiras internacionais, convenções e negociações com outros países já faziam parte do nosso cotidiano. Tudo isso fez com que eu perdesse meu tempo em família.”
Percebendo que a sua qualidade de vida estava sendo deixada de lado e o tempo em família já não era dos melhores, Marcelo decidiu que era hora de realizar seu sonho. “Eu e minha esposa passamos a pesquisar algumas cidades para viver e achamos um município em Sergipe que ficava a 1 km da praia e era considerada como cidade interiorana, tudo aquilo que almejamos. E em apenas 12 meses já tínhamos vendido casa, apartamento, rancho, a empresa e nos mudamos para o estado nordestino. Agora sim, poderia conciliar o tempo, família, trabalho, lazer e qualidade de vida.”

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade