Quarta, 12 De Junho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Estudante atira em colega dentro de escola


Publicado em 07 de julho de 2012
Por Jornal Do Dia


Gabriel Damásio
gabrieldamasio@jornaldodiase.com.br

Um incidente ocorrido na manhã de ontem chocou os estudantes do Colégio Estadual Gumercindo Bessa, em Estância (Sul). Por volta das 11, o estudante Igor Santos Soares, 16 anos, que cursa a 7ª série do Ensino Fundamental foi ferido com um tiro na boca dentro de uma sala de aula, enquanto conversava com uma colega. A arma partiu de um revólver calibre 22 que era exibida por outro estudante da mesma idade e da mesma classe da vítima. O autor do disparo foi apreendido em flagrante pela polícia e o aluno ferido está internado no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), em Aracaju.

Esse foi o primeiro caso de violência ocorrido dentro da unidade de ensino, e aconteceu durante a troca de professores que antecedia a última aula do turno. Segundo testemunhas, Igor estava conversando com a amiga dentro da sala quando o aluno acusado se aproximou dos dois, tirou o revólver da cintura e mostrou-o para eles. A partir daí, as versões são divergentes: o jovem acusado afirma que a arma disparou sozinha, enquanto outros alunos afirmam que o rapaz atitou no colega. A bala acertou o queixo de Igor, que caiu ferido, perto do quadro-negro.

A sala de aula onde tudo aconteceu, que ficou suja de sangue, estava vazia, mas o barulho do disparo alarmou a todos os alunos e professores, que correram de um lado para outro e pediam socorro. Muitos deles choravam. Um carro da Diretoria Regional de Educação (DRE-1) da Secretaria Estadual de Educação (Seed) levou Igor ao Hospital Regional Jessé Andrade Fontes, em Estância, mas ao constatarem que o caso era mais complicado, os médicos enviaram o paciente para Aracaju. Segundo boletim médico divulgado no final da tarde, o paciente passou pelo Pronto-Socorro e não corre risco de morte, mas vai ficar internado e precisará passar por uma cirurgia.

O menor que carregava a arma ficou muito nervoso ao ver que tinha ferido o colega e jogou o revólver por cima de um muro, mas não saiu do colégio ao ver que estava sendo observado por quase toda a escola. Policiais militares também estiveram no colégio, onde apreenderam a arma e levaram o acusado à Delegacia Regional de Estância. Em depoimento ao delegado Hugo Leonardo Melo, o adolescente disse que comprou o revólver em uma feira clandestina da cidade, com o dinheiro que conseguiu vendendo drogas. O menor alegou ainda que estava brincando com a arma na frente dos colegas quando ela disparou acidentalmente.
O auto de apreensão do infrator já foi encaminhado ao Ministério Público da comarca local, que vai decidir a medida a ser tomada. Enquanto isso, ele ficará detido em uma cela isolada na Delegacia de Estância. A estudante que assistiu à cena do incidente deve ser ouvida pela polícia na próxima segunda-feira.

A Seed informou, por meio da assessoria, vai abrir uma sindicância para apurar como o adolescente conseguiu entrar armado no Colégio Gumercindo Bessa, que tem um vigilante de plantão. As famílias dos alunos envolvidos no episódio serão acompanhadas por equipes do Programa "Cidadania e Paz nas Escolas", da Seed em parceria com a Secretaria de Segurança Pública (SSP). Mesmo com o incidente, as aulas na escola aconteceram normalmente ontem à tarde.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade