Terça, 25 De Junho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Etapa do Brasileiro de Motocross de Aracaju terá a participação de pilotos internacionais


Publicado em 13 de julho de 2012
Por Jornal Do Dia


...e as arquibancadas já estão montadas para a 6ª. Etapa do Brasileiro de Motocross

As máquinas já estão trabalhando, modificando o traçado do Motódromo Jurinha Lobão...

Aracaju já se prepara para receber mais uma etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross. Pelo segundo ano consecutivo, a cidade de Aracaju recebe o circo do motocross brasileiro e este ano com uma grande novidade: a participação de vários pilotos estrangeiros, inclusive o espanhol Carlos Campana, um dos grandes nomes desse esporte no mundo.

A 6ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross será realizada entre os dias 20 e 22 de julho, na pista Jurinha Lobão, considerada pelos pilotos brasileiros, como uma das melhores do país, a única com circuito misto (saibro e areia), o que exige mais perícia dos pilotos e potencia máxima das máquinas e também, a única no Brasil situada à beira mar, com vista para o Atlântico.

Mais de 250 pilotos estarão lutando pela premiação de R$ 50 mil, disponibilizada pelos organizadores e patrocinadores do evento. Segundo Juvenal Alves, presidente da Federação Sergipana de Motociclismo (FSM) e membro da diretoria da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM), a competição começa mesmo no sábado dia 21 de julho, com a realização dos treinos de todas as categorias e competição oficial das categorias 65 CC, MX 3 e 150 CC.

– No domingo, serão realizadas as provas das categorias MX 1, a mais importante da competição e MX 2, cada uma com duas baterias, uma pela manhã e outra à tarde e provas na categoria 230 CC, válida  pelo Campeonato Sergipano de Motocross de 2012, sem contar pontos para o Brasileiro, informou Juvenal.

Ainda segundo o presidente da FSM, estatisticamente está comprovado, que cada piloto traz em média cinco acompanhantes, formando a sua equipe ou escuderia. Dessa forma Aracaju deve receber no próximo final de semana mais de 1.300 visitantes, todos eles envolvidos com a 6ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross.

– Este ano, queremos superar o sucesso da prova de 2011. Os pilotos que aqui estiveram só fizeram elogios à localização da pista, à organização da prova e especialmente, à hospitalidade do povo sergipano. Este ano, a pista que tinha 1.180 metros ganha um acréscimo de mais 120 metros e passa para 1.300, tornando-se mais veloz e em determinados pontos, exigindo mais da perícia dos pilotos, permanecendo com o circuito misto, revela Juvenal.

Além das feras do motocross brasileiro, a prova ganha contornos de competição internacional, porque aqui  estarão pilotos da Inglaterra, Espanha, Costa Rica, Argentina e Venezuela.

O evento conta com apoio do governo do estado, através da Secretaria de Estado do Esporte e do Lazer, cujo secretário Mauricio Pimentel, tem acompanhado os detalhes da organização, para que o sucesso do evento seja completo, como aconteceu em 2011. "Mais uma vez recebemos uma competição de motocross de caráter nacional. É a segunda vez que isso acontece e este ano, com as presenças dos maiores pilotos do Brasil e até do exterior. Sergipe mais uma vez mostra sua capacidade na organização desses eventos, graças ao apoio que temos recebido do governador Marcelo Deda", comemora Pimentel.

Há mais de uma semana que as máquinas niveladoras estão na pista, modificando e ampliando o traçado. As arquibancadas já estão montadas e a partir da próxima semana, serão intensificados os trabalhos de promoção e organização do evento, com a chegada dos pilotos e suas equipes.  

A pista é a única mista da temporada, que une areia e terra e exige mais atenção dos pilotos na saída de um tipo para outro.

O traçado com 1.300 metros de extensão, já começou a receber os acertos finais para a prova e conta com saltos duplos, sessões de costelas, curvas acentuadas, mesas e parabólicas, sem contar no maior desafio para o preparo físico dos pilotos, o misto de areia e terra. "Tem que ter atenção quando sai da areia e passa para a terra e vice-versa. Mas apesar disso, eu gosto muito da pista, está entre uma das minhas preferidas", comentou o piloto da categoria MX2, Eduardo "Dudu" Lima.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE