Terça, 16 De Julho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Internos se rebelam e quebram 80% da Usip


Publicado em 24 de junho de 2012
Por Jornal Do Dia


Somente a tropa de choque conseguiu controlar a rebelião no Cenam

Gabriel Damásio
gabrieldamasio@jornaldodiase.com.br

Uma rebelião aconteceu ontem de manhã na unidade Socioeducativa de Internação Provisória (Usip), na Avenida Tancredo Neves, bairro Capucho (zona oeste de Aracaju). Um grupo deadolescentes da unidade, destinada aos internos provisórios (não-sentenciados pela Justiça), começaram um quebra-quebra dentro da unidade por volta das 7h e ensaiaram uma tentativa de fuga. Segundo informações do Sindicato dos Agentes de Segurança de Medidas Socioeducativas do Estado de Sergipe (Sindasse), cerca de 25 internos participaram da rebelião. A direção da Fundação Renascer, responsável pela Usip, confirma a participação de apenas 15 internos.
A confusão começou quando os internos começaram a bater nas grades durante a troca de turno dos agentes, que trancaram as portas das alas onde estavam os rebeldes, deixando do lado de foram apenas os que se comportaram. "Esse é um procedimento de segurança adotado pelos agentes, até para evitar um tumulto maior. No entanto, aconteceu que os que estavam fora também se rebelaram e começaram a quebrar as coisas", explicou o porta-voz do Sindasse, Fábio Wesley.
A partir daí, os internos arrebentaram as grades das alas e usaram as barras de ferro para derrubar a parede que separava as alas 1 e 2, além de quebrar parte do muro da área externa. Eles ainda jogaram pedras contra os agentes de segurança que tentaram conter o grupo. "Com a derrubada da parede, os que estavam trancados do lado de dentro se comunicaram com o que estavam fora, o que deu mais força aos internos", acrescentou Wesley. Os internos também colocaram fogo em colchões e quebraram a encanação de água dos banheiros. O clima ficou bastante tenso e a Polícia Militar foi chamada.
Cerca de 30 soldados do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) e da Companhia de Radiopatrulha (CPRp) chegaram ao local por volta das 9h e conseguiram controlar a rebelião, permanecendo no local ate às 12h. Na saída, o comando das tropas que foram ao local confirmou que cerca de 80% da Usip foi destruída pelos internos, o que levou a Fundação Renascer a permitir que 11 dos internos fossem transferidos para o Centro de Atendimento ao Menor (Cenam). A decisão, segundo a assessoria do órgão, é provisória, até que seja feita a reforma das alas destruídas, que ficaram sem condições para abrigar os adolescentes. As outras cinco alas da Usip, atualmente com um total de 59 internos, não foram afetadas, conforme a Renascer.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade