Domingo, 26 De Maio De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Mulher morre atropelada por caminhão


Avatar

Publicado em 09 de abril de 2024
Por Jornal Do Dia Se


A Avenida Tancredo Neves contabilizou mais um óbito envolvendo vítima de acidente de trânsito. Acionados para remover o corpo de uma mulher, peritos do Instituto Médico Legal (IML) constataram a morte instantânea após ser atropelada por um caminhão que passava pelo local. O sinistro foi registrado cerca de 200 metros após o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), mesma região onde um homem morreu atropelado após fugir de um assalto. Ao longo das duas décadas, a Tancredo Neves é apontada por engenheiros de trânsito como a via expressa de maior fluxo de veículos, bem como com o maior índice de acidentes fatais. Somente neste ano, quatro pessoas perderam a vida.
Primeira equipe oficial a chegar no local, a direção da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) informou que houve uma colisão lateral entre a motocicleta – a qual a vítima estava -, e um carro. Em decorrência deste impacto, a mulher caiu para o lado esquerdo, no exato momento em que um caminhão transitava na outra faixa. Testemunhas relataram que o condutor do caminhão não dispôs de tempo hábil para parar o veículo; não foi revelado se o condutor da moto tentou realizar uma ultrapassagem proibida. Em estado crítico, o motociclista foi atendido por profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e, em seguida, encaminhado para o setor de traumas do Huse.
Os nomes dos envolvidos – incluindo a identidade do caminhoneiro -, não foi revelado pelas secretarias de Estado da Segurança Pública (SSP), ou da Saúde (SES). Por intermédio de técnicos da Delegacia Especial de Delitos de Trânsito, a Superintendência da Polícia Civil deu início ao trabalho de análise dos fatos e registro de depoimentos com a finalidade de elucidar este caso. O relatório final deve ficar pronto em até 30 dias úteis; este prazo pode ser prorrogado por período similar caso os peritos avaliem necessário. A expectativa é que câmeras de segurança, instaladas pelo governo do estado na região colaborem com as análises. Imagens capturadas por monitoramento patrimonial também devem contribuir com os estudos.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade