**PUBLICIDADE
Publicidade

O DIABO VOLTOU, O DIABO VOLTOU NOVAMENTE


Avatar

Publicado em 14 de setembro de 2023
Por Jornal Do Dia Se


* Rômulo Rodrigues

É assim, com todo o cuidado possível que a sociedade civil organizada deve se manter em alerta contra o constante perigo de ameaça contra a democracia e o estado de direito, detectado em sinais esparsos dados pelos agentes da extrema direita que usam e abusam dos direitos consagrados pelas liberdades de imprensa e de expressão, para a exaltação e pregação de golpes.
Essa segunda feira, 11 de setembro, está aí para nunca ser esquecida. É bom que se diga que as datas passam e a história registra, mesmo que não dê as importâncias devidas a umas e exagere em outras.
Uma que deve ser muito registrada no momento é a de 11 de setembro de 1973, há 50 anos, que é uma data que rememora o Golpe de Estado, dado pelo exército chileno a mando explícito do governo americano e que implantou uma ditadura muito sangrenta.
O Chile estava sendo governado por Salvador Allende, um homem íntegro, socialista, eleito com 36% dos votos e que para governar teve que ceder em algumas alianças na tentativa de aplicar o programa de governo da Unidade Popular.
O Chile estava rumo a uma nova ordem econômica e social que começava pela nacionalização do Cobre, sua grande riqueza mineral para impulsionar o desenvolvimento industrial e uma Reforma Agrária necessária para a produção de alimentos e impedir o crescente êxodo rural.
No último domingo, dia 10, as forças democráticas e populares foram às ruas, num ato simbólico, em frete ao Palácio de La Moneda, para dizer ao mundo que o povo chileno quer a supremacia da democracia para seguir em paz e lutando por melhores condições de vida, e foram surpreendidos por vândalos e terroristas que depredaram o palácio e deixaram claro que a extrema direita vive e não quer a liberdade.
E o que isso tem a ver com o título do artigo? Tem a ver que a extrema direita também está viva por aqui e se depender dela, nenhum governo que queira reconquistar as riquezas roubadas e os desenvolvimentos do campo e das cidades terá paz, pois nas cabeças deles atenta contra os interesses dos Estados Unidos.
E quem foi o boêmio que voltou com sua cachaça estragada, para não dizer outra coisa, querendo repetir toda a maldade que plantou no roçado do fascismo quando, de volta ao senado federal após perder a eleição de 2014 para Dilma Rousseff, anunciando que ela, se empossada não governaria?
Ele, o boêmio, Aécio Neves da Cunha, que esconde o sobrenome do pai e usa o do avô, usou toda a sua energia de pregar mentiras e fazer ameaças contra a presidenta reeleita, da mesma forma que seu pai fez para fomentar o golpe contra João Goulart, poderá voltar ao comando do moribundo PSDB.
A partir da recusa em aceitar o resultado soberano das urnas, juntou-se a Eduardo Cunha na destruição da economia que findara 2014 com índices nunca alcançados como Recorde no PIB, no PIB per-capita, desemprego zero, salário mínimo com ganho acima da inflação de 76%, descoberta do Pré-sal, ocupando a 6ª posição na economia mundial e a presidenta reeleita democraticamente.
Todos esses ataques à democracia prosseguiram com o golpe contra Dilma Rousseff, prisão do líder inconteste Lula para não ser candidato e ganhar a eleição presidencial e, com o PSDB em decadência, pela sanha de Aécio, o jeito foi perderem a vergonha e usarem de golpes baixos, nunca dantes usados como o de 5 de outubro de 2018, sexta feira véspera da eleição quando a apresentadora da Globonews, Leilane Neubart, exultava à frente das câmeras.
Acabou: 6×5 contra a liberdade de Lula, no STF. Dia longo e exaustivo. Vence o Brasil !!! E o sol da liberdade em raio fúlgido brilhou no céu da pátria nesse instante !!!! Faltando 2 dias para a eleição com Fernando Haddad encostando em Jair Bolsonaro na disputa do 1º turno.
Diante das ameaças, não podemos vacilar por que eles estão acuados, mas, armados até os dentes com seus arsenais de Fakes, sobre a tragédia no Rio Grande de Sul.
No momento vem à tona duas mentiras grosseiras para conturbar o ambiente e dar voz a extremistas. A de Alexandre Garcia dizendo que foram petistas que abriram comportas para a inundação do Rio Taquari, que o sistema Globo está defendendo como liberdade de expressão; e uma bolsonarista mentindo, dizendo que Lula proibiu que chegassem doações para o povo nas regiões atingidas. Muito cuidado com essa gente.

* Rômulo Rodrigues, sindicalista aposentado, é militante político

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade