Sexta, 12 De Julho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Parque eólico enfrenta greve


Publicado em 19 de julho de 2012
Por Jornal Do Dia


Torres do Parque Eólico que estão sendo montadas na Barra dos Coqueiros

Quem também parou as atividades ontem, dia 18, foram os trabalhadores da usina de Energia Eólica, que está sendo instalada na Barra dos Coqueiros. 240 trabalhadores do Grupo Engevix e de suas subcontratadas também solicitam mais segurança no trabalho e cumprimento da convenção coletiva, acordada entre a empresa, trabalhadores e o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Manutenção e Montagem do Estado de Sergipe (Sintepav/SE).

"No período chuvoso como estamos vivendo, é possível ver os trabalhadores em cima da torre sem proteção adequada de segurança, sujeitos a carga elétrica", denuncia o presidente do Sintepav, Alberico Queiroz. Outra reclamação da categoria é a excessiva carga de trabalho imposta pela direção da empresa do grupo espanhol Duro Felgueira. "É permitido oito horas mais duas horas extras, mas na prática há pessoas trabalhando até 14 horas. Duas pessoas pediram para jantar e foram demitidas porque parou o trabalho", conta o sindicalista.

A alimentação dos trabalhadores também não agrada. "Nenhuma das refeições está de acordo com o que foi acertado. Eles comem porque não há outra coisa", diz. Também não estão sendo cumpridos a assistência médica nem o contrato de experiência de 60 dias, tampouco o pagamento do sábado, que é de 70% de hora extra. O aviso prévio não está sendo indenizado, nem o pagamento da cesta básica de R$ 130 está sendo realizado.

Os 50 contratados pela empresa Alca, também subcontratada pela Engevix, estão sem receber suas rescisões. "Logo no início das obras, a empresa foi embora e deixou todos sem pagamento".
Reunião – Para resolver os problemas, no final da tarde de ontem, dia 18, o Sindicato se reuniu com os representantes das empresas, na sede da Superintendência Regional do Trabalho. Ficou definido que a Superintendência irá visitar o canteiro de obras para realizar a fiscalização, porém nenhuma data ficou definida. Outro ponto que chegou a um consenso foi o pagamento das parcelas rescisórias que acontecerão ao final da obra.

"A Engevix também vai assumir o pagamento da Alca", afirmou Alberico. Na próxima quarta-feira, dia 25, uma nova reunião acontece na sede da Superintendência Regional do Trabalho, em horário ainda a ser definido. O tema da reunião será a participação nos lucros, que de acordo com Alberico não vem acontecendo. "O encontro foi proveitoso, porque o que não pode são os trabalhadores realizarem suas tarefas e não receberem pelo serviço", finalizou o sindicalista.

Parque – Estão sendo montadas na Barra dos Coqueiros 23 torres que sustentarão aerogeradores que darão suporte à Usina de Energia Eólica (UEE) Barra dos Coqueiros, capitaneada pelo Grupo Engevix. A Usina terá capacidade instalada de 34,5 megawatts, produzidos por 23 aerogeradores. A energia é suficiente para abastecer uma cidade com 120 mil habitantes e esta produção integrará o sistema de energia a ser comercializado no mercado.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade