Quarta, 12 De Junho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

PM coloca mais 180 homens nas ruas


Publicado em 15 de junho de 2012
Por Jornal Do Dia


COMANDO DA PM ENTREGA ARMAS

A Polícia Militar anunciou ontem um aumento no seu efetivo do policiamento de rua. A partir de hoje, 180 praças e oficiais que estavam em atividades administrativas, em presídios do interior do estado ou cedidos para outras repartições vão trabalhar em batalhões de área e unidades especializadas. A apresentação do efetivo aconteceu no Quartel do Comando Geral (QCG), no centro de Aracaju. Na ocasião, foram entregues mais equipamentos para os batalhões, sendo 45 algemas, 40 revólveres, 57 pistolas, 58 coletes à prova de bala e quase 15 mil munições de diversos calibres para revólver, pistola, fuzil e metralhadora.
As duas ações integram um novo momento institucional da corporação, que pretende garantir reforço no policiamento das ruas, de maneira a garantir equipamentos a cada policial militar. "Nosso objetivo maior é a melhora da atividade policial empregada hoje em Sergipe. Através dessa nova gestão, pretendemos reestruturar o policiamento nas ruas, tanto na capital quanto no interior", mencionou o coronel Maurício da Cunha Iunes, comandante geral da PM.
Iunes esclareceu que os policiais e os equipamentos foram distribuídos conforme o planejamento prévio do Comando e a necessidade das unidades operacionais de cada região. Também foi levado em conta o número de ocorrências registradas pela PM nos bairros e cidades que registraram crescimento na criminalidade. "A redistribuição do policiamento se deu de forma tranqüila, visto que o policial não tem culpa nenhuma. São as estruturas que são mantidas de acordo com a conduta de gestão de cada um, neste momento o comandante geral entende que a população precisa ter um policiamento mais eficaz", disse o coronel.
Dos policiais remanejados, 120 foram postos à disposição do Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC) e cerca de 45 homens ao Comando do Policiamento Militar do Interior  (CPMI). "No caso da capital, a tropa foi redistribuída para a Companhia de Polícia de Radiopatrulha (CPRp), Grupamento Especial Tático de Motocicleta (Getam), 1º, 5º e 8º Batalhões de Polícia Comunitária (BPComs), além de um efetivo específico que estará voltado para as atividades do CPMC", destacou o tenente-coronel Jackson Nascimento, comandante do CPMC.
No caso do interior, houve um remanejamento da tropa com relação aos policiais que estavam lotados nos presídios de Tobias Barreto, Nossa Senhora da Glória e Areia Branca. "O efetivo destes três locais foi redistribuído entre as cidades de Poço Verde, Itabaianinha, Indiaroba, Nossa Senhora das Dores e Aquidabã. Tais localidades foram observadas como mais necessitadas neste primeiro momento", explicou o coronel José Andrade, comandante do CPMI.

Concurso e carga horária – Foi anunciada ainda a regularização do expediente administrativo da corporação, que funcionará das 8h às 16h de segunda a quinta-feira – e de 7h às 13h às sextas. O comandante confirmou que a medida já prevê uma futura definição de carga horária para os policiais, prevista para depois do concurso público que vai abrir 600 vagas na corporação. O edital do certame já foi preparado pelo Comando da PM e está na Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) para os ajustes finais. A previsão é de que o processo seletivo aconteça a partir de outubro.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade