Domingo, 23 De Junho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

PREFEITURA EVITA OCUPAÇÃO IRREGULAR NO SANTA MARIA


Publicado em 22 de julho de 2012
Por Jornal Do Dia


INVASÃO FOI REMOVIDA

Área demarcada por invasores

A Prefeitura de Aracaju impediu o surgimento de uma nova ocupação irregular em área de risco, no leito do canal Santa Maria, na sexta-feira, 20. A partir de denúncia dos moradores da localidade, a administração municipal foi acionada e nas primeiras horas desta manhã já estava no local para restaurar a ordem. Uma área de cerca de 70 metros de largura por 15 de comprimento havia sido invadida na madrugada desta sexta-feira.

A área, demarcada em cerca de oito lotes, com alguns já em fase de construção de imóvel em alvenaria, foi retomada pela Prefeitura de Aracaju, através da ação da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania, Guarda Municipal, Defesa Civil, Emsurb e Emurb. As paredes que começavam a ser erguidas foram demolidas e os entulhos recolhidos e descartados pela equipe da Emsurb.

"Ano passado retiramos 1005 famílias das ocupações irregulares erguidas ao longo do canal Santa Maria. Foi uma operação de salvamento dessas famílias, que vivam há mais de dez anos sob constante risco, especialmente durante os invernos mais rigorosos. Essas famílias foram removidas para casas de aluguel pagas pela prefeitura e para casa de parentes ou amigos. Desde então, estamos atentos e vigilantes para garantir a preservação da área e impedir o surgimento de novas ocupações", relembrou o secretário municipal de Assistência Social e Cidadania, Bosco Rolemberg.

Para impedir novas ocupações, a administração municipal tem feito o monitoramento das áreas de risco, através da equipe de fiscalização da Emurb. Qualquer tentativa de invasão será coibida, segundo informou o diretor geral da Guarda Municipal, Major Edênisson Paixão, que nesta manhã estava acompanhado de 12 guardas municipais.

2011 – A desocupação das áreas de risco começou pela invasão do Quirino. No dia 2 de maio, uma equipe formada por mais de 100 profissionais entre assistentes sociais, educadores sociais, psicólogos, guardas municipais, agentes de trânsito, policiais militares e servidores da Emurb, Emsurb, Samu e Defesa Civil, trabalhou na remoção das famílias, na mudança dos móveis e na derrubada dos barracos. Na operação, foram desativados 50 barracos, uma vez que outros 53 já haviam sido removidos anteriormente. A Invasão do Quirino chegou a abrigar 103 famílias.

Da invasão da Prainha a prefeitura removeu 38 famílias, enquanto na invasão do Arrozal,  desocupada em três etapas devido à sua dimensão, foram retiradas outras 164 famílias. Da ocupação irregular que se formou no entorno do loteamento Marivan, a chamada invasão do Preol, foram removidas 300 famílias.

A desocupação total das margens do canal Santa Maria chegou ao fim no dia 25 de maio, com a desativação da invasão da Água Fina, de onde foram removidas 300 famílias. A prefeitura de Aracaju concedeu 758 auxílios moradia para as famílias removidas das margens do canal Santa Maria que estavam cadastradas na Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade