**PUBLICIDADE
Publicidade

Promessas de Ano Novo: A Falta de objetividade que nos Impede de cumprir nossos propósitos


Avatar

Publicado em 17 de outubro de 2023
Por Jornal Do Dia Se


* Gregório José

Partindo deste 13 de outubro nos restarão apenas 80 dias para o fim de 2023. Isso mesmo. Poucos dias. 11 semanas para o “Réveillon”. E, do que desejamos fazer na virada do ano, o que se concretizou?
A cada ano, quando o relógio marca a virada para o novo ano, somos inundados por um otimismo contagiante. As promessas de Ano Novo fluem, e todos nós nos sentimos cheios de determinação para mudar, crescer e ser melhores. Desde novos cursos até frequência na academia, mudanças de emprego, a promessa de ser mais assertivo ou de discutir menos na internet, nossas resoluções de Ano Novo são cheias de potencial. No entanto, à medida que os meses passam, muitos de nós testemunhamos essas promessas se desvanecendo, ficando apenas como sonhos passageiros. A falta de objetividade é o principal culpado por essa queda no comprometimento. Neste artigo, exploraremos por que as promessas de Ano Novo muitas vezes não se concretizam e como a falta de objetividade desempenha um papel decisivo.
Uma das principais razões para o fracasso de muitas resoluções de Ano Novo é a falta de objetividade. Promessas vagas como “ser mais saudável”, “beber menos”, “ir a menos noitadas e baladas”, ou “ser uma pessoa melhor” não oferecem um ponto de partida claro. É como tentar atirar no escuro. Não se sabe quando acertamos o alvo. Prometer “frequentar a academia” é um exemplo disso. Sem metas específicas, como um plano de treinamento ou uma frequência semanal definida, a academia logo se torna um lugar que visitamos apenas em nossa imaginação.
A resolução de mudar de emprego é digna de elogios, mas sem um plano claro, essa promessa muitas vezes se desvanece. Em vez de definir passos concretos, como atualizar o currículo, definir metas para a busca de emprego e expandir a rede profissional, muitos optam por um compromisso vago de “encontrar um emprego melhor”. A falta de objetividade deixa o processo de busca de emprego à deriva, resultando em desânimo e na manutenção do status quo.
Para cumprir nossas promessas de Ano Novo, é vital que incorporemos a objetividade em nossas resoluções. Estabelecer metas específicas, prazos realistas e um plano de ação concreto nos dá uma estrutura que nos permite medir o progresso e permanecer comprometidos. Se queremos frequentar a academia, definamos um horário semanal e um plano de treinamento. Se quisermos mudar de emprego, elaboremos um plano de busca de emprego e estabeleçamos metas claras. Se desejamos ser mais assertivos, identifiquemos as situações em que queremos aplicar essa habilidade.
A virada do ano é um momento propício para definir metas e almejar mudanças em nossas vidas. No entanto, para garantir que essas promessas de Ano Novo não se percam no esquecimento, devemos ser mais objetivos em nossas resoluções. Não basta desejar; é preciso planejar e agir de forma deliberada. O próximo ano novo está logo adiante, e, com objetividade, nossas resoluções podem finalmente se transformar em realidade. Lembre-se de que a chave para o sucesso reside em metas claras e na determinação de seguir em frente. Vamos transformar nossas promessas de Ano Novo em conquistas concretas.

* Gregório José, Jornalista/Radialista/Filósofo

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade