Domingo, 23 De Junho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

São Cristóvão mantém tradição de tapetes coloridos nas ruas


Publicado em 29 de maio de 2024
Por Jornal Do Dia Se


Os tapetes deixam as ladeiras de São Cristóvão coloridas (Márcio Garcez/Arquivo)

A quarta cidade mais antiga do Brasil se prepara para receber nesta quinta-feira (30), milhares de fiéis da Igreja Católica, com a perspectiva de participar da solenidade de Corpus Christi. Em todo o território brasileiro, a tradição de produzir tapetes foi iniciada ainda no século XIV, durante a chegada dos padres jesuítas enviados para o Brasil pela coroa portuguesa, com a finalidade de evangelizar os povos originários. Esta produção artística remete ao momento em que Jesus Cristo chegou à cidade de Jerusalém. Respeitando a cultura secular, em São Cristóvão a confecção é produzida, em especial, com serragem, borra de café, casca de ovo e areia.
Responsável por coordenar uma equipe formada por aproximadamente 500 voluntários, Vânia Dias Correia conversou com o JORNAL DO DIA e destacou a importância desta atividade para a lembrança em torno do ministério da eucaristia. “Estou há cerca de dez anos coordenando esses irmãos e irmãs que decidem somar esforços para que possamos montar os tapetes em frente às sete igrejas do centro histórico de nossa cidade. Além da população local, preciso destacar os turistas que nos visitam neste momento de celebração e acabam se oferecendo para contribuir com esta arte”, afirmou. A expectativa é que aproximadamente 30 mil pessoas participem da procissão.
A missa será realizada às 15h no Largo da Matriz e ao finalizar a celebração os fiéis seguirão em procissão pelas ruas onde estarão os tapetes. Na ordem, os locais por onde o Santíssimo e os fiéis passarão são: Rua Tobias Barreto, Praça do Carmo, Rua Messias Prado, Rua Botto de Barros, Almirante Amintas, Largo do Rosário, Rua do Rosário, Rua Coronel Erundino Prado, Praça São Francisco, Ivo do Prado e por fim o retorno à Praça da matriz. A data surgiu na idade média, em 1264, no século XIII, durante o papado de Urbano IV. Segundo a história, durante anos, a freira belga Juliana de Mont Cornillon teve visões sobre a criação da festa do sacramento da eucaristia.
Dentro deste contexto a data foi instituída após um suposto milagre de Bolsena, na Itália, quando teria escorrido sangue de uma hóstia durante a eucaristia. Toda a cerimônia de Corpus Christi em São Cristóvão foi reconhecida como “bem de interesse cultural”, após a Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe (Alese) ter aprovado por unanimidade a Lei de número 9.251, em dez de agosto do ano passado. De autoria do deputado Paulo Júnior, o texto da lei destaca a existência de vários símbolos que representam temas importantes e urgentes na sociedade, como sustentabilidade, energias renováveis, educação, meio ambiente, redução das desigualdades.
Pelo segundo ano consecutivo pondo em prática a missão de humanizar as atividades desenvolvidas pelo centro de atenção psicossocial, 15 adultos assistidos também participam da produção dos tapetes. Os tapetes alcançam 1.200 metros, e podem ser pisados pelos fieis que acompanham o trajeto percorrido pela imagem do Santíssimo. Ao JD foi informado pela Direção de Turismo de São Cristóvão que todas as vias expressas em torno das sete igrejas contempladas com a tradição são bloqueadas como medida preventiva contra acidentes.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade