Sábado, 15 De Junho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Sergipe discute adesão ao Plano Nacional para Pessoas com Deficiência


Publicado em 17 de agosto de 2012
Por Jornal Do Dia


Em Sergipe, 25,09% da população possui algum tipo de deficiência. Segundo dados do Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o estado foi o oitavo do país com o maior percentual de pessoas portadoras de deficiência. 518.901 pessoas declararam possuir deficiência, seja motora, visual, auditiva ou mental, em algum nível.  

Sergipe dará um importante passo em prol das Pessoas com Deficiência. Hoje, a partir das 8h30m, a Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e da Cidadania (SEDHUC) promoverá uma reunião na Secretaria de Planejamento e Gestão(Seplag) para discutir o Termo de Adesão do Plano Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência – o Viver sem Limite, que será assinado pelo Governo do Estado no próximo dia 31 e contará com a presença da ministra dos Direitos Humanos(SDHIPR), Maria do Rosário, e o secretário Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNPD), Antonio José Ferreira.

O Plano envolve políticas das áreas de acesso à educação, inclusão social, atenção à saúde e acessibilidade,  com investimentos de R$ 7,6 bilhões para todo o país. De acordo com o Secretário de Estado dos Direitos Humanos, Luiz Eduardo Oliva, após a adesão, o Estado de Sergipe passará a ter prioridade para os financiamentos de ações voltadas às pessoas com deficiência.

Eixos – "O Plano abrange diversos organismos em seus eixos de trabalho, que são a educação, saúde, acessibilidade e inclusão. Amanhã (hoje) acontecerá uma reunião preparatória para a assinatura do Termo de Adesão. A secretaria dos Direitos Humanos tem o papel de transversalidade e por isso está articulando a congregação dos vários órgãos", explica o secretário.

O secretário fala da importância do comprometimento. "É importante, sobretudo, que todos os municípios estejam engajados e façam a adesão ao Plano para que possamos todos juntos realizar um grande trabalho em prol das pessoas com deficiência de nosso Estado. É preciso o comprometimentos não somente do Governo, mas de todos os organismos", ressalta Oliva.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade