Sábado, 20 De Abril De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Sergipe tem 35.291 pessoas com inscrição confirmada para o CPNU


Avatar

Publicado em 28 de fevereiro de 2024
Por Jornal Do Dia Se


Sergipe alcançou o total de 35.291 pessoas com inscrição confirmada para o Concurso Público Nacional Unificado (CPNU). Dos mais de 2,14 milhões de pessoas que fizeram o pagamento da inscrição ou tiveram direito à isenção no país, 1,6% vivem no estado sergipano. Os dados fazem parte do balanço final das inscrições do CPNU, anunciados na sexta-feira, 23 de fevereiro, pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI).
São Paulo, onde mais de 228 mil pessoas estão aptas para participar do processo seletivo, está no topo da lista dos estados com mais inscritos. Sergipe ocupa a 20ª posição nesta sequência. Quando a análise leva em conta a relação entre o número de pessoas com mais de 18 anos com inscrições confirmadas e a população total do estado, Sergipe sobe para a 9ª posição, com 2,01% de inscritos.
A capital sergipana aparece no 15º lugar entre os vinte municípios com mais inscritos confirmados. No total, 31.627 pessoas realizaram o pagamento ou tiveram direito à isenção da taxa em Aracaju.
Em todo Brasil, os candidatos estão em 5.555 dos 5.570 municípios do país – ou 99,7% do total. Na divisão por sexo, as mulheres representam 56% do total (1,2 milhão), enquanto os homens somam 44% (938 mil).
As provas serão aplicadas em 220 cidades, nas 27 unidades da Federação, no dia 5 de maio. Em Sergipe, as provas do CPNU serão aplicadas nas cidades de Aracaju e Itabaiana.

Cotas – No caso das inscrições confirmadas de candidatos que solicitaram cota, a maior parte foi preenchida por pessoas negras (420.793). Na sequência aparecem as pessoas com deficiência (45.564) e indígenas (10.444). No caso das pessoas que solicitaram Atendimento Especial, como as lactantes, elas chegaram a 54.219.
“Lembrando que, no caso indígena, vale para os concursos da Funai (Fundação Nacional do Índio). Para os demais concursos, a gente tem cotas para pessoas negras e para pessoas com deficiência. Para a gente foi um grande sucesso”, avaliou a ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade