Domingo, 14 De Abril De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Tio e avós são presos por abuso sexual contra três crianças


Avatar

Publicado em 28 de dezembro de 2023
Por Jornal Do Dia Se


Milton Alves Júnior
 
A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE) confirmou na manhã de ontem que três pessoas de uma mesma família foram presos e indiciados pelos crimes de abuso sexual cometidos contra três crianças no município de São Cristóvão, região metropolitana de Aracaju. De acordo com as investigações iniciadas no último mês de agosto, um tio, a avó e o respectivo companheiro dela são acusados de cometer os atos contra as vítimas que têm, hoje, entre 4 e 10 anos. No decorrer das análises foi identificado que este movimento criminoso aconteceu no ano passado, mas apenas no início deste semestre as queixas foram apresentadas à Superintendência da Polícia Civil.
Responsável por conduzir a investigação, a delegada Maria Socorro afirmou que as análises seguem por tempo indeterminado, e, apenas foram iniciadas, em decorrência do anônimo compartilhamento de informações capazes de elucidar este crime. “O fato ocorreu em 2022, mas só chegou ao nosso conhecimento em agosto de 2023. Começamos a ouvir familiares, testemunhas e, por fim, também ouvimos as crianças em depoimento próprio direcionado às idades das vítimas. O laudo conclusivo está no autos e, por fim, os mandados de prisão foram cumpridos, só esperando as providências que a Justiça irá adotar”, destacou. O governo de Sergipe orienta a população a continuar realizando denúncias que possam punir aqueles que cometem, sobretudo, atos criminais.
O Código Penal Brasileiro prevê pena de 2 meses a 1 ano de detenção, além de multa para autores de abuso sexual contra crianças e adolescentes. Essa ação penal pode ser aplicada contra qualquer pessoa – mesmo que seja parente de 1° -, que tenham cometido atos de violência contra pessoa sem o necessário discernimento para a prática do ato, ou que, por qualquer outra causa, não pode oferecer resistência. Mesmo com os principais suspeitos presos, a SSP também defende que denúncias anônimas, contendo informações capazes de colaborar com os estudos, sejam apresentadas ao setor de inteligência da Polícia Civil. O compartilhamento destes dados deve ser feito a qualquer hora do dia por meio do Disque-Denúncia (181). O sigilo é garantido.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade