Segunda, 29 De Novembro De 2021
**PUBLICIDADE
Publicidade

Trabalhadores do comércio e serviços unificam pauta de reivindicações e iniciam campanha salarial 2022


Publicado em 25 de novembro de 2021
Por Jornal Do Dia


Ronildo Almeida, presidente da Fecomse

Os trabalhadores do comércio e serviços unificaram a pauta de reivindicações e iniciaram a campanha salarial para o fechamento das Convenções Coletivas de Trabalho 2022. O documento final, construído e aprovado pelas assembleias das categorias, foi entregue ao setor patronal nessa quarta-feira, 24.

Ronildo Almeida, presidente da Federação dos Empregados no Comércio e Serviços de Sergipe (Fecomse), espera agilidade nas negociações e destaca os contatos já mantidos com a classe empresarial, buscando o entendimento para o fechamento das Convenções Coletivas de Trabalho.

“Esperamos que o processo de negociação ocorra já no próximo mês, visto que a data-base dessas categorias é 1 de janeiro. Até porque precisamos urgentemente recompor as perdas salariais da classe trabalhadora, que enfrenta todo tipo de dificuldade, com salários defasados, inclusive, pelos preços praticados pelo próprio patronato do setor do comércio”, pontua Ronildo Almeida.

O presidente da Fecomse ressalta a importante contribuição que todos os trabalhadores e as trabalhadoras do comércio e serviços têm dado neste momento de pandemia, influenciando positivamente e de maneira determinante na economia sergipana. “A categoria convive diariamente com o medo, a insegurança e a possibilidade de contaminação e morte pelo coronavírus, mantém-se firme e, com a força do seu trabalho, é parte fundamental para o crescimento da economia do Estado”, avalia Almeida.

“Os trabalhadores e trabalhadoras dão a sua contribuição, o seu suor, cumprem a sua jornada de trabalho, têm um papel determinante no crescimento e na consolidação das empresas. Cabe aos patrões entenderem esse processo, cumprirem a sua parte e avançarem nas negociações das convenções coletivas, zerando suas dívidas financeiras e sociais com a categoria”, pontua Ronildo Almeida.

Pauta – Entre as reivindicações dos trabalhadores estão a manutenção de todas as cláusulas das convenções coletivas vigentes, recomposições salariais e discussão de algumas cláusulas novas que se fazem necessárias.

**PUBLICIDADE
Publicidade


Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE
Publicidade


**PUBLICIDADE