Sexta, 01 De Março De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade Publicidade

Um pulo em Laranjeiras


Avatar

Publicado em 06 de janeiro de 2024
Por Jornal Do Dia Se


Riqueza inegável.(Divulgação)

Rian Santos
 
Dei um pulo em Laranjeiras, ano passado. Pretendia capturar a atmosfera festiva de uma cidade histórica, às vésperas de um Encontro Cultural com décadas de tradição. Dei com os burros n’água. Os palcos erguidos desde cedo, os adornos coloridos nas principais vias públicas alegravam a minha vista, mas jamais tiveram o condão de cativar um visitante faminto de experiências memoráveis. Este ano, lá não vou.
Fui a Laranjeiras e lembrei do escândalo provocado por um empresário do setor hoteleiro, ao renunciar à presidência da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Sergipe. Na ocasião, ele apontou as deficiências latentes do mercado local. E feriu a sensibilidade de muita gente importante.
Indústria sem chaminés, para recorrer à imagem mais batida, o Turismo é setor estratégico para o desenvolvimento econômico de regiões com atrativos naturais, como Sergipe. Apesar do enorme potencial local, entretanto, a atividade ainda não gera riqueza, transbordando em recursos para os cofres públicos, como esperado. E o Encontro Cultural de Laranjeiras é exemplar do acanhamento aqui mencionado. 
Lá se vão muitas décadas do evento, sem que a cidade procure a devida inserção num roteiro turístico nacional. Nos poucos dias do evento, tudo é festa. Depois, tudo volta à timidez primeira.
De fato, a experiência Sergipe, por assim dizer, deixa muito a desejar. As estradas que servem o estado encontram-se hoje em excelente estado, é verdade. Quem vence os obstáculos das circunstâncias para visitar Sergipe é recompensado por belezas naturais de encher os olhos. Mas a prestação de serviços, desde o tratamento dispensado aos clientes em bares e restaurantes, tem muito potencial para melhorar. 
A falta de repercussão de um encontro cultural o mais longevo na paisagem afetiva da aldeia, como ocorre com o evento realizado em Laranjeiras, sinaliza o status rebaixado do turismo made in Sergipe.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade Publicidade