Sexta, 23 De Fevereiro De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade Publicidade

Conselho Estadual de Cultura destaca a celebração da cultura popular em Laranjeiras


Avatar

Publicado em 06 de janeiro de 2024
Por Jornal Do Dia Se


ASPECTO DA SOLENIDADE DE ABERTURA DO ENCONTRO CULTURAL DE LARANJEIRAS (Igor Matias/ASN)

“Ao longo destes 49 anos o Simpósio foi e continua sendo o celeiro da produção e atualização do pensamento não só do folclore como dos estudos culturais, a partir das culturas populares”. A declaração é do presidente da Comissão Organizadora, Fernando Aguiar, durante a solenidade de abertura da 49ª edição do Simpósio do Encontro Cultural de Laranjeiras realizada na última quinta-feira, 04,no auditório da Universidade Federal de Sergipe (UFS) – Campus Laranjeiras.
Até o dia 06 de janeiro, o município se torna palco de uma fascinante celebração da cultura popular. Com o tema ‘Narrativas orais e imagéticas das culturas populares: registros e responsabilidade social’, a iniciativa busca promover discussões sobre práticas culturais e experiências vivenciadas. O Simpósio do Encontro Cultural de Laranjeiras é promovido pelo Governo de Sergipe, por meio da Fundação de Cultura e Arte Aperipê (Funcap), sob coordenação geral do Conselho Estadual de Cultura (CEC), em parceria com a Universidade Federal de Sergipe (UFS), o Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe (IHGSE), e apoio da Prefeitura de Laranjeiras.
Mesas de debates, conferências, exibição de documentários, grupos de trabalho, rodas de conversa e encontros com mestres dos saberes fazem parte da programação proporcionando ao público a oportunidade de estar em contato com fazedores de cultura e conhecer de perto as diversas expressões artísticas de Sergipe.
Em seu pronunciamento, o prefeito da cidade, José Araújo Leite Neto (Juca de Bala), destacou a responsabilidade do Simpósio.
“Tenho a felicidade de participar à frente deste evento por oito edições e isso é motivo de muito orgulho, satisfação e mais ainda de responsabilidade. Laranjeiras respira cultura e história por conta das raízes do nosso povo e a permanência do Encontro Cultural por tantos anos representa a sua grandiosidade em vários aspectos”, disse.
Portal da cultural sergipana. Assim a presidente da Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe (Funcap), Antônia Amorosa, definiu o evento e em seu discurso reforçou: “Trata-se de um Simpósio que envolve a identidade, fortalecimento e a preservação da cultura. É uma satisfação participar deste momento sendo mais uma oportunidade de reflexão, pois não adianta só levar para rua o que é da rua é preciso entender o movimento, estudar, ser vigilante e, principalmente, sermos atalaias. O Simpósio é um encontro de atalaias da cultura sergipana”.
Também presente na solenidade, o presidente do Conselho Estadual de Cultura, Igor Albuquerque, citou o papel da entidade na efetivação do Simpósio.
“O Conselho possui a responsabilidade histórica de tratar da coordenação do Simpósio, por meio de uma comissão multidisciplinar e institucional na ideia de desenvolver um evento cada vez mais grandioso tanto na parte cultural e de pesquisa. Perto de celebrar seus 50 anos é gratificante acompanhar a transformação da cidade que possui uma imensa representatividade a respeito da cultura popular e suas diversas manifestações”, afirmou.

Homenagens – Anualmente, uma personalidade que desempenha um papel fundamental na preservação e promoção da cultura e história de Sergipe é homenageada. Nesta edição, o pesquisador Jackson da Silva Lima (dedicado aos estudos da literatura sergipana e conto popular) e o Mestre Seu Raminho são as personalidades de destaque.
Após a cerimônia de abertura, uma mesa coordenada pela professora Aglaé D’Ávila Fontes com a participação de Beatriz Góis Dantas debateu o seguinte tema: ‘O pesquisador dedicado aos estudos da Literatura Sergipana e do Conto Popular” direcionada ao homenageado Jackson da Silva Lima.
O responsável por conduzir o Grupo Mamulengo de Cheiroso, José Augusto Barreto Dória, também foi homenageado na ocasião ao receber uma placa com o título de ‘Cidadão Laranjeirense”.

Histórico – Criado em 1975 pelo Conselho Estadual de Cultura (CEC), o Simpósio do Encontro Cultural de Laranjeiras é realizado, sem interrupções, baseando-se na linha de pesquisa e da difusão do folclore. Assim como protegendo os grupos, valorizando os brincantes e procurando o melhor modo de garantir a sobrevivência dos traços de cultura local.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade Publicidade