Segunda, 26 De Fevereiro De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Aberto o simpósio do 49º Encontro Cultural de Laranjeiras


Avatar

Publicado em 05 de janeiro de 2024
Por Jornal Do Dia Se


ASPECTO DA SOLENIDADE DE ABERTURA DO ENCONTRO CULTURAL DE LARANJEIRAS (Igor Matias/ASN)

Teve início nesta quinta-feira (4), o 49º Simpósio do Encontro Cultural de Laranjeiras. Promovido pelo Governo de Sergipe, por meio da Fundação de Cultura e Arte Aperipê (Funcap), sob coordenação geral do Conselho Estadual de Cultura, o simpósio segue até o dia 6. O evento, realizado no campus da Universidade Federal de Sergipe (UFS) no município, é considerado um dos maiores eventos culturais do país e promoverá mesas de debates, conferências, exibição de documentários, grupos de trabalho, rodas de conversa e encontros com mestres dos saberes. A edição deste ano homenageia o pesquisador cultural Jackson da Silva Lima.
Com o tema ‘Narrativas orais e imagéticas das culturas populares: registros e responsabilidade social’, a 49ª edição busca promover discussões enriquecedoras sobre as práticas culturais e experiências vivenciadas, proporcionando ao público a oportunidade de estar em contato com fazedores de cultura e conhecer de perto a diversidade das expressões artísticas de Sergipe.
Representando o governador do Estado, Fábio Mitidieri, o seminário foi aberto pela presidente da Funcap, Antônia Amorosa, que falou sobre a simbologia do simpósio para a herança cultural de Sergipe. “Esse encontro vem corroborar a importância do simpósio na história, na memória e na preservação da nossa identidade. O objetivo do simpósio, que ano que vem chega ao cinquentenário, mostra a força da permanência do nosso povo em não abrir mão de debates técnicos, que são fundamentais para que, cada vez mais, abramos a visão e o entendimento da nossa identidade e, por meio desses debates, apresentemos sugestões de políticas públicas que contribuam com essa preservação e com a expansão e divulgação da valorização do que é do nosso povo e da nossa gente sergipana”, afirmou.
O presidente do Conselho Estadual de Cultura, Igor Albuquerque, destacou a relevância do simpósio para o cenário cultural sergipano, nordestino e brasileiro. “Tanto que nós temos aqui personalidades que vieram de outros estados da Federação, que continuam nessa época do ano, a cada ano, ocorrendo aqui a Laranjeiras, que se transforma na capital da cultura popular. É muito importante enfatizar a preocupação do Governo do Estado, por intermédio da Funcap e do Conselho Estadual de Cultura, nessa parceria de manter viva essa tradição, contando também com os apoios de extrema relevância da Prefeitura de Laranjeiras, do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe e da Universidade Federal de Sergipe, transformando a cidade de Laranjeiras na capital da cultura popular e num grande local de resistência, onde as manifestações culturais são discutidas e contempladas a cada ano”, reforçou.
Ainda durante a abertura, foi entregue o Título de Cidadão Laranjeirense a José Augusto Barreto Dória, que há 46 anos comanda o grupo de teatro de bonecos Mamulengo de Cheiroso.
A mesa de abertura homenageou Jackson da Silva Lima, pesquisador dedicado aos estudos da literatura sergipana e do conto popular. A mesa foi composta pela professora Beatriz Góis Dantas e o próprio homenageado, tendo como coordenadora a pesquisadora cultural e presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, Aglaé d’Ávila.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade