Terça, 25 De Junho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Estudantes exigem eleições do grêmio


Publicado em 20 de julho de 2012
Por Jornal Do Dia


Manifestação dOs estudantes na frente do Costa e Silva

Estudantes do Colégio Estadual Costa e Silva, localizada no bairro Getúlio Vargas, em Aracaju, promoveram durante toda a manhã de ontem um ato simbólico cobrando a realização de eleições para a formação de uma nova direção do Grêmio Estudantil. Alegando constante insegurança dentro e fora da instituição de ensino, os estudantes garantiram que diversas pessoas já foram assaltadas em mais de uma ocasião, e há um ano e oito meses, a direção da escola não mostra interesse em atender a solicitação dos estudantes.

Com frases como "Fora ditador, queremos Grêmio já", os manifestantes lembraram que o grêmio é definido pelos alunos como principal meio de discutir junto à direção da escola melhorias para a classe estudantil. De acordo com o estudante Eduardo Dos Anjos, diariamente a coordenação da escola é comunicada quanto a pequenos furtos realizados dentro das salas de aula. "Infelizmente nós não podemos mais sair das salas e deixar nosso material dentro das mochilas. Se estamos com vontade de ir ao banheiro, ou comprar um lanche, nos sentimos na obrigação de levar nossos objetos para que eles não sejam roubados", reclamou.

Durante a manifestação, Alex Fabiano Gonçalves Pinto, diretor do Colégio Costa e Silva, foi ao encontro dos estudantes e alegou que já a partir de hoje o processo eleitoral deve ser iniciado para atender as reivindicações pleiteadas. Segundo o educador, não havia necessidade da mobilização, uma vez que a direção da instituição já havia conversado com representantes da União Sergipana de Estudantes Secundários (Uses). "Como combinado anteriormente, iremos atender gradativamente cada desejo dos estudantes. A realização dessa eleição , por exemplo, terá início nessa sexta-feira, 20, e por aí vai. Tudo que conversamos e garantido por nós, podem ter certeza que será posto em prática", afirmou.

Questionado quanto à insegurança que predomina na região, Alex Fabiano declarou que inúmeros ofícios já foram encaminhados à Polícia Militar solicitando uma presença mais constante dos agentes de segurança pública. "Por diversas vezes já cobramos da Polícia Militar que intensifique as rondas nas proximidades do colégio, fizemos a nossa parte, basta a secretaria nos atender. Já sobre os furtos de objetos dentro da escola, a direção não se responsabiliza por eles", informou.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade