Terça, 23 De Abril De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Homem é preso acusado por estupro contra criança de dois anos


Avatar

Publicado em 12 de março de 2024
Por Jornal Do Dia Se


Milton Alves Júnior
 
Segue à disposição do Poder Judiciário sergipano o homem de 47 anos de idade, preso por agentes da Polícia Militar, e conduzido para o Departamento de Atendimento aos Grupos Vulneráveis (DAGV), acusado de ter cometido estupro contra uma criança de dois anos. Informações apresentadas pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE), indicam que o possível ato criminoso aconteceu no bairro Santa Maria, zona Sul de Aracaju, no último sábado (9). O Boletim de Ocorrência registrado pelos agentes policiais esclarece que a irmã da vítima foi a responsável por acionar a respectiva mãe e alertar sobre a suspeita de estupro. A genitora reconheceu os indícios e optou por acionar imediatamente profissionais da Segurança Pública.
Pela irmã da vítima foi relatado à Polícia Civil que estava na respectiva residência cuidando, de igual modo da sua filha, quando o homem – que era companheiro de sua avó -, adentrou na casa. Minutos após, ouviu a criança chorando; o suspeito teria entregado para a irmã e disse que a vítima estaria sofrendo com dor na barriga. Ao analisar a fralda, percebeu que havia pontos de sangue; neste momento ela optou por entrar em contato com a mãe. Sem demonstrar suspeita e o consecutivo ato de acionar uma equipe da Polícia Militar, a mulher conseguiu distrair o acusado até que a viatura chegasse ao local indicado. A ordem de prisão e condução para a delegacia não houve resistência.
“Após alguns minutos, a testemunha ouviu o choro da irmã, que estava em outro cômodo com o suspeito. Logo em seguida, o suspeito levou a criança até a testemunha, alegando que ela estava com dor na barriga. Desconfiando da versão apresentada pelo suspeito, a testemunha inspecionou a fralda da vítima e notou manchas avermelhadas semelhantes a sangue”, informaram os policiais. Pela SSP, tampouco pelo Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe (TJSE), não foi revelado quando o suspeito deve ser encaminhado para audiência de custódia; a pasta também não revelou onde o suspeito está confinado e não apresentou detalhes sobre a realização de exames capazes de comprovar se houve crime de estupro.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade