**PUBLICIDADE
Publicidade

O livro de Izabel Melo e a leveza de Marcone Borges


Publicado em 31 de janeiro de 2024
Por Jornal Do Dia Se


* Antonio Passos

Ano passado aconteceu em Aracaju um lançamento literário: Os 5 sentidos na natureza – Contos e Versos, de Izabel Melo. Nos dias seguintes o amigo Marcone Borges me enviou fotos da capa e da contracapa do livro.
Na contracapa, um curto texto em forma de convite, assinado pela autora, me pareceu imenso em leveza e serenidade. Abro aspas:
“E a árvore disse: Senta-te sob minha copa para contar histórias e oferecerei minha sombra. Apenas a tua voz e o som do vento entre os meus galhos se farão ouvir. Convide alguém e este chamará outro e outro… Todos escutarão e a emoção se fará presente. Homem e natureza interligados na mais perfeita harmonia.”
Dias após ter me enviado as fotos do livro de Izabel Melo, Marcone encaminhou, bem ao estilo dele, um comentário sobre a publicação, ao qual eu respondi: “Tem dias que você acerta na veia da simplicidade e da beleza. Hoje foi um desses dias”.
Erguendo um brinde ao simples e sereno, peço as devidas licenças para transcrever aqui um pouco da escrita de Marcone Borges. De novo, abro aspas:
O homem e a mulher que amam livros e plantas
“Gostar de livros e de plantas são duas sensibilidades cativantes e imprescindíveis. Os livros são como amigos, com os quais aprendemos e não nos sentimos sozinhos. Eles, assim como os nossos melhores amigos, costumam nos colocar diante da beleza e ser fontes de inspiração e transcendência.
Um grande amigo me disse hoje, ao comentar a presença cada vez mais forte das máquinas e da tecnologia na agricultura, que o homem deve estar em contato com a terra. Penso que, distantes da terra, estamos mais propensos ao descaso com a natureza, o que traz consequências bastante negativas não só para as nossas vidas como para as gerações futuras.
As plantas são um ponto muito forte, essencial, desse elo com a terra e do respeito efetivo pela natureza e pela vida. O cultivo das plantas e da leitura tem grande potencial para unir as pessoas e promover significativas evoluções para elas.
Por esses dias, um prezado amigo, que cuida especialmente de uma biblioteca, inclusive com notável delicadeza e carinho de enriquecer o terreno em volta dela com o cultivo de belas plantas, teve a oportunidade de ver e de apreciar a belíssima capa de um livro de uma escritora que cada vez mais aprendemos a admirar.
O livro ‘Os cinco sentidos na natureza’ já se faz atraente com o esplendor e encanto de uma árvore na sua capa, e está inserido nessa vital conexão entre pessoas que nos iluminam, nos aproximam, trazendo lições concretas de apreço, cuidado e sentimento de gratidão pelas plantas e pela natureza.
Esse homem e essa mulher que cultivam livros e plantas devem estar felizes com este livro inspirador. E nós, ao contemplarmos tanta beleza, temos muito também a aprender e evoluir.”

* Antonio Passos é jornalista

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade